A MALA CERTA PARA UM FERIADO TRANQUILO!

Oi genteeee!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem???

Assim como existem vários tipos de viagens existem também vários tipos de malas. Eu sou uma dessas poucas pessoas do mundo que ADORA fazer uma mala e deixa-la bem organizada. Nesse feriado de Páscoa vamos para o interior fazer uma viagem tranquila e relax em família então vou contar um pouquinho para vocês como fazer a mala para esse tipo de viagem.

Meu primeiro passo é olhar a previsão do tempo e pensar nos looks: quantos vou usar por dia e qual estilo: casual, relax, arrumado, festa, etc… Depois dos looks definidos eu começo a arrumar a mala. Minha dica especial: Não separo nunca os looks em saquinhos pois acho que eles ocupam muito espaço na mala, eu levo eles anotados no bloco de notas do celular para me orientar em caso de dúvidas (sapatos sempre em saquinhos, ok? Assim não deixamos a sola suja em contato com as roupas). Para roupas mais delicadas uso um saquinho de tecido e sempre levo um organizador envelope impermeável para o caso de roupas sujas ou molhadas.

Para esse feriado o meu destino está meio chuvoso meio ensolarado mas com temperaturas altas, então segue a estrutura que monto a minha mala ideal de 3 dias:

Uma camisola ou pijama
Dois biquínis
Uma saída de piscina
Quatro camisetas
Duas camisas mais despojadas
Um vestido
 Umamalha de tricot mais fina
Um shorts jeans
Uma saia jeans
Um conjunto moletom (calça flaire + blusa)
Um calça jeans
Calcinhas e sutiãs
Doi pares de meia
Um tênis ou sapatilha
Uma rasteirinha
Um chinelo

Para a nécessaire:

Remédios (tomo remédio de tireoide)
Shampoo e condicionador
Hidratante corporal
Protetor solar corpo e rosto
Serum noturno

Make básica:

Protetor com cor, corretivo, rímel, blush e um batom- de nada me adianta encher minha nécessaire de base, sombra, iluminador, etc… só vai ocupar espaço e nessa viagem específica não vou usar nenhum deles.

Nessa viagem não iremos a nenhuma festa ou bar então não ocupo a mala com looks que “ah talvez quem sabe”.

O segredo da mala perfeita é ser assertivo na quantidade de looks, levando no máximo três peças extras que você pode mesclar com o que já está na mala. Não vale a pena levar uma peça de roupa que não combina com nada que está lá dentro, ela só vai ocupar espaço.

Na hora de organizar aproveite bem os cantinhos da mala para aproveitar o espaço: calcinha, sutiã, biquíni e lenços são ótimos para colocar nos espaços que ficam entre as roupas. Os sapatos sempre deixo por cima, é a primeira coisa que tiro da mala quando chego no meu destino. E mais uma dica esperta: se você for viajar de mala de rodinhas coloque tudo um dia antes e mude a posição da mala fechada algumas vezes, as peças se acomodam melhor lá dentro e sempre sobra um pouco mais de espaço.

O segredo da mala é ter foco e ser assertivo em relação ao destino que você vai e o que você pretende fazer lá! Na próxima viagem volto com mais dicas de mala para outras ocasiões!!

E vocês, são práticas na hora de fazer a mala ou adoram colocar a vida toda lá dentro?

Me conta aqui nos comentários!

Beijos!!! Nat

 

 

DESBRAVANDO LONDRES

Oi genteeeee!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem??

Há exatamente um ano eu e o Rogério, recém pais, resolvemos fazer uma viagem como casal. Sabe aquelas coisas que você resolve de última hora, coloca na cabeça e sai correndo para colocar em prática? Foi mais ou menos isso. Na época o Romeo estava com quatro meses e fomos um pouco julgados pela decisão de deixarmos ele em São Paulo e partirmos para aproveitar, mas ele ficou muito bem cuidado por todos os avós e tios avós e nós conseguimos tirar uma semaninha só nossa.

O primeiro passo foi decidir o destino. Ficamos entre Londres e NY, eu já conhecia os dois e o Rogério só conhecia Londres, mas mesmo assim ele quis voltar para conhecermos mais da cidade preferida dele no mundo. Compramos a viagem, arrumamos a mala, contratamos um plano de internet internacional para ficar de olho no nosso neném e partiuuu Londres!

Chegamos em meio ao caos do ataque terrorista de Westminster, no mesmo dia, um pouco depois de acontecer. As filas da imigração estavam gigantescas e demoramos mais de três horas para entrarmos oficialmente no país. Por sorte nos hospedamos em Paddington e do aeroporto pegamos um trem bala que em 15 minutos nos deixou na estação a um quarteirão de distância do hotel. Nosso hotel chamava “Abbey Court Hyde Park”- extremamente bem localizado porém  com um quarto minúsculo. Para quem não liga para conforto ele vale a pena pela localização e custo benefício, mas se você se incomoda em mal caber no banheiro ele não é o ideal, eu não ficaria nele novamente somente pelo tamanho da suíte. Na rua do lado descobrimos um pub MARAVILHOSO!!!!The Sawyers Arms” , com um ambiente delicioso, chopp gelado, televisão passando futebol, pessoas bonitas e o melhor mac & cheese que eu já comi na vida! Súper recomendo!

Na mesma rua você ainda encontra outros restaurantes , pubs e lugares ótimos para tomar café da manhã além de estar a menos de cinco minutos do metrô.

Como já conhecíamos a cidade decidimos fazer uma programação um pouco diferente da básica London EyePalácio de Buckingham- Madame Tussauds- Harrods ônibus de dois andares, entre outros (P.S: para quem vai pela primeira vez essas atrações são imperdíveis). No primeiro dia fomos ao Palácio de Kensington que seria decepcionante se no final não houvesse um exposição de roupas totalmente dedicada a Lady Di. Para uma formada em moda foi de arrepiar ver aqueles looks maravilhosos que a princesa usou em eventos especiais durante a sua vida. Emocionante!

Exposição de arrepiar com alguns looks da linda Lady Di

Depois resolvemos explorar um pouco da cidade e fomos passear na área da Tower Bridge, onde decidimos almoçar no famoso e histórico “The Anchor”, o lugar é charmoso, a cerveja e o hamburger são bons!

 

Um almocinho no famoso The Anchor

Valeu a visita! Tiramos uma foto com vista para ponte e partimos para uma aventura: o Imperial War Museum, o museu da guerra de Londres. Ele não ficava na nossa rota turística e nos perdemos bastante até encontra-lo mas foi incrível!!! O Rogério adora a história das guerras mas mesmo eu, que não sou ligada nessas coisas, amei o museu! O lugar ainda possui um andar fechado totalmente dedicado ao holocausto, a energia lá é bem pesada, eu não consegui fazer a visita completa. A noite fomos jantar no maravilhoso Sketch. Um dos restaurantes mais concorridos e badalados de Londres, todo cor de rosa e com o banheiro mais legal de todos, o Sketch nos ofereceu um serviço impecável! Tomamos uma garrafa de vinho, dois drinks e comemos uma tábua enorme de queijo e frios e um steak tartare desconstruído maravilhoso! O preço um pouco salgado, por volta de 200 libras o casal, mas foi uma experiência incrível que eu repetiria mil vezes!

Sketch e seu mundo cor de rosa

No dia seguinte fizemos um passeio por Windsor-StonehengeBath. E que passeio lindo!!!! Compramos a excursão em São Paulo antes de viajar e fizemos o tour por esses três lugares incríveis. O castelo de Windsor, uma das residências reais é lindo e cheio de histórias. De lá partimos para a emocionante e gelada Stonehenge, uma estrutura de pedras do período antes de Cristo que tem uma energia surreal! A última parada da excursão foi Bath, uma cidadezinha conhecida pelas termas e que tem muita influência romana- dizem que naquelas águas foram descobertas propriedades de cura. O passeio é INCRÍVEL e não foi cansativo fazer os três no mesmo dia.

Mágico!!! Bem turistas em Stonehenge

Mais um dia de viagem e partimos para Covent Garden. E gente, como eu AMEEEEEI esse lugar! Uma região charmosa e cheia de lojinhas e restaurantes, com pessoas lindas e atrações o tempo todo. Lá almoçamos no Jamie Oliver, que como sempre estava maravilhoso. Mais tarde fomos para Camden Town,  uma das regiões alternativas de Londres. Lotado de gente, com uma feirinha cheia de lojas e bancas de restaurante. O lugar é incrível, passear pela região e absorver o estilo das pessoas por lá é demais!

Curtindo um bom almoço no Jaime Oliver em Covent Garden

No dia seguinte fomos conhecer a tradicional Abadia de Westminster. A história é o máximo mas eu detestei a Igreja que mais parece um cemitério de tanta gente enterrada lá (sorry historiadores, mas meu santo realmente não bateu muito com o lugar). Tiramos a foto tradicional na frente do Big Ben e da London Eye e fomos mais uma vez ao British Museum. Eu acho esse museu incrível principalmente pela arquitetura. Lá os pontos altos (na minha opinião) são a Pedra da Roseta e as minhas ancestrais- as múmias. De todos os museus que já fui a exposição de múmias de lá é a minha preferida.

British museum – o meu museu preferido de todos (Sorry Louvre)

No domingo almoçamos em um pub conhecido e delicioso: o Gordon’s Wine Bar, em uma portinha escondida e com ambiente bem escuro. Lá comemos uma tábua de queijos, geléias e pães divinos e tomamos um vinho maravilhoso! De lá pegamos uma balsa e fomos para Greenwich. Ameeeei a cidade, a feirinha de comida e a vista quando você sobe para o observatório. O dia estava lindo o que deixou a visita ainda melhor! A noite conseguimos de última hora uma mesa no concorridíssimo restaurante Novikov.  Um restaurante russo dividido em três ambientes: asiático, italiano e bar. Lugar da moda, só com gente bonita e estilosa, escolhemos a parte asiática e foi uma experiência de outro mundo, já começando pelo mojito com lascas de ouro.

Quando você vai para mesa o garçom te apresenta um mercado aberto com toda a variação de veduras, legumes e frutas, além de caranguejos (vivos) e outros frutos do mar- escolha o que você quiser, do jeito que você quiser que o chef faz. Jantamos ostras divinas, sashimi trufado, um black cod de derreter na boca e eu sai de lá desejando uma pata de caranguejo. Meu marido me disse que se eu pagasse as 80 libras por uma ele divorciaria hahahaha. Brincadeiras a parte o restaurante é espetacular. O preço é caro, gastamos uma média de R$280 libras o casal, mas vale cada segundo, cada garfada e cada drink.

Novikov e seu mercado maravilhoso!

Uma das coisas que completou nossa viagem foi assistir um jogo em Wembley! Compramos o ingresso no Brasil e chegando lá ainda fomos surpreendidos de estarmos em uma área VIP cheia de restaurantes e com shows pocket para distrair antes do jogo e durante o intervalo. Assistimos Inglaterra e Lituânia, muito legal e impressionante ver a organização perfeita na saída do estádio em direção ao metro! Excepcional. Para completar a experiência futebolística visitamos o estádio do Chelsea com direito a tour guiado, para quem gosta vale muito a pena!

Aquela experiência mágica para quem ama futebol assim como eu! Wembley!!!

E claro, não poderíamos deixar as compras de fora dessa né? Passeamos muito pela Oxford Street, rua cheia de lojas legais em Londres. Paradas obrigatórias: Topshop e Primark– essa última minha fast fashion preferida da VIDA. Não tem uma vez que eu vou nessa loja que eu não tenho que comprar uma mala lá dentro para levar as compras. Lá o que mais vale a pena são os acessórios e roupas de bebê– baratas e com uma boa malha! Rogério ainda comprou um trench coat de lã lindo por 59 libras na Zara e o Iphone na loja da apple que saiu um terço do preço do Brasill.

A viagem foi maravilhosa! Não pegamos um dia de chuva (sim, em Londres, pode acreditar!) e comprar alguns passeios antes pelo Brasil valeu muito a pena. Para quem está indo pela primeira vez o ônibus de dois andares (hop on/hop off) é excelente pois ele para nos principais pontos turísticos e passa o tempo todo.

Aproveitamos muito, curtimos, descansamos, visitamos lugares novos e vivenciamos a experiência de explorar Londres de uma maneira que ainda não tínhamos feito. Com quatro meses foi um pouco mais fácil deixar o Romeo do que é hoje, porque é uma fase que ele ainda não interage tanto com os pais, mas isso não quer dizer que nosso coração não apertou de saudades. Sou super a favor dos dois tipos de viagem: em casal e em família! Espero que tenham gostado dessa experiência porque para mim ela foi muito especial!!!

Beijos da Nat!

MEU AMOR POR CAMISAS

Oi genteeeeeee!!! Aqui é a Nat!!!! Tudo bem?!

Bom, há algum tempo venho reciclando o meu armário e investido mais em peças que sejam versáteis e práticas. Com alguns testes aqui outros ali acabei descobrindo uma grande aliada: as camisas!

Sim, todas sabemos “camisa branca” item básico no guarda-roupa de toda mulher. Não, não é dessa que estamos falando e sim das camisas com estampas, decotes e tecidos diferentes que podemos usar sozinhas ou como forma de sobreposição.

Camisa com botões mais abertos + mix de colar +jaqueta de couro

As camisas são maravilhosas! Não são muito justas, você pode ajustar o decote com a quantidade de botões abertos ou fechados, são perfeitas para usar em temperaturas intermediárias e ainda trazem modelagens diversas que te deixam elegante.

Camisa jeans com detalhe em renda com nózinho e regata, mais fresh para o verão

No meu guarda roupa tenho a coringa! E ela não é branca! É jeans! Camisas jeans de quatro lavagens diferentes com detalhes diferentes e que eu posso usar em inúmeras produções! Amo usar de sobreposição com um tricot por cima e a gola para fora. Amo juntar tudo isso com um maxi colar ou com uma jaqueta em dias mais frios. No verão? Deixar elas abertas com uma regatinha por baixo, usar elas fechadas com um nó na frente ou investir nas camisas com decote nas costas (amo!).

Deixando as coringas de lado tenho outras duas escolhas: xadrez e animal print. A xadrez te deixa um pouco mais descontraída, usando com calças ou shorts jeans, mais casual! A animal print traz um que de glamour a produção! Podendo ser combinadas com uma calça de couro ou uma flaire.

Camisa + maxi colar + casacão! Tá vendo como funciona tb?!

Ainda existem muitaaaas outras opções e combinações! Modelagens desconstruídas, camisas “roubei do armário do marido”, mangas diferenciadas… o céu é o limite!

E para quem quer sair com estilo e praticidade as camisas são perfeitas!!! Ache modelos que te vestem bem e tecidos que te agradem e invista nesse estilo!!

Gostou desse post? Deixe seus comentários e #compartilhe

Beijos da Nat

UM POUCO SOBRE SER MÃE

Oi genteeeee!!! Aqui é a Nat! Tudo bem??

Hoje quero contar para vocês um pouco sobre ser mãe. Digo um pouco porque esse assunto abrange tantas coisas que tenho certeza que ainda vou voltar algumas vezes aqui para falar sobre isso.

Na semana passada uma pessoa me perguntou : “Nat, o que é ser mãe?” E eu falei “você vai ficar um pouco confusa com a minha resposta, mas nada no mundo é melhor do que ser mãe”.

Ser mãe é pleno. É amor. É respirar. É realização. É vida. 

Mas ser mãe é difícil. É cansativo. É frustrante algumas vezes.

Nada na vida te prepara para ter seu filho no colo, para sentir o cheiro dele, para admirar cada segundo.

Ser mãe é um mix de emoções. É você não querer perder nenhum segundo, mas rezar para o seu filho dormir mais cinco minutinhos.

É você conviver com uma culpa de às vezes querer uma hora sozinha no silêncio para se reconectar. É se frustrar de querer estar mais presente do que muitas vezes você pode estar. É se importar com que os outros vão falar mas no fundo saber que o que importa é você, e ok ele dormir na sua cama, ele assistir um pouco de TV ou ele ficar só de fralda no calor.

Ser mãe é sentir o cheiro do seu filho mesmo estando em outro continente. É ver os olhinhos dele brilharem quando olham para você. É sofrer porque aos seis meses de idade ele descobre que vocês dois não são uma pessoa só. É chorar de desespero quando ele acorda onze vezes na mesma noite. É olhar uma roupa e ver seu filho usando. É querer comprar todos os brinquedos da loja. É saber que agora você vai ter que usar um pouco mais de maquiagem para disfarçar o cansaço.

Ser mãe é trocar o scarpin pelo tênis, a bolsa pela bolsa do nenê, a mini saia pela calça jeans. Ser mãe é ter seu trabalho, é se arrumar para ir para a balada, é ter um fim de semana off com o marido. Ser mãe é ter culpa por fazer essas coisas.

Eu poderia escrever horas e horas sobre o que é ser mãe. Mas ser mãe é sentir um amor que nenhuma outra pessoa vai sentir, é ter um ser humano que é o ar que você respira, é não dormir nenhuma noite inteira e tudo bem, você tem a pessoa mais importante do mundo do seu lado. Ser mãe é driblar medos e inseguranças todos os dias. Mas acima de tudo ser mãe é viver movida pela energia do amor.

Gostou desse post?  #Compartilhe e deixe seus comentários!

AVENTURAS EM MENDOZA

Oi genteeee!!! Aqui é a Nat, tudo bem?

Hoje vim contar um pouco da nossa viagem para Mendoza. Fomos para lá viver um momento especial, o casamento dos nossos amigos, e acabamos descobrindo um lugar lindo e cheio de encantos.

Depois de um ano voltamos a viajar sem o Romeo. Dessa vez foi um pouco mais difícil do que da primeira, por ele ser mais velho e ser nosso companheiro doeu o coração não levar ele junto, mas essa viagem tinha uma proposta diferente, curtir com os amigos, aproveitar como casal, beber vinhos e descobrir (com alguns perrengues) um pouco mais sobre Mendoza.

Ficamos em um hotel chamado Mod Hotels Mendoza. O quarto era enorme e limpo, staff e café da manhã ok, ficamos bem hospedados. O centro da cidade de Mendoza não nos encantou muito. As ruas são cheias de valas, a cidade é um pouco velha e é praticamente impossível conseguir um taxi, mesmo se tratando de uma cidade tão turística.

Na primeira noite reservamos para jantar no Maria Antonieta Resto que é comandado por uma chef pupila do chef Francis Mallmann. O restaurante é MARAVILHOSO! Ponto altíssimo para as entradas- pedimos burrata com presunto de parma, abobrinha e torradas e uma outra entrada de camarões com batata assada, avocado, vagem e mostarda dijon- e para a sobremesa- um suflê de doce de leite quente com creme que estava simplesmente DIVINO! Bebemos duas garrafas de vinho e cada um pediu um prato de massa. Valeu muito a visita e o restaurante tem um ótimo custo benefício.

Maria Antoniela Resto! Que comida maravilhosa!

Na saída passamos um perrengue. Nada de taxi e nada de ajuda do segurança do restaurante para solicitar um taxi. Andamos seis quarteirões até uma boa alma parar e nos levar para o hotel. Nossos amigos já haviam passado pelo mesmo problema na parte da tarde mas como eles estavam afastados do centro a situação foi ainda mais complicada e em resumo depois de mais de uma hora de espera eles acabaram voltando de ônibus.

Na sexta-feira estávamos programados para visitar duas bodegas durante o dia e uma terceira bodega em um jantar de pré wedding a noite. Aí começou a nossa experiência de verdade! Que lugar é Mendoza!!!

Alugamos um carro para evitar contratempos e partimos para a primeira bodega: Terrazas de Los Andes, que faz parte do grupo LVMH. Começamos com uma visita guiada explicando o processo dos vinhos, tanto os mais “jovens” como eles chamam até os vinhos premium. Ao final do tour participamos de uma degustação com três tipos de vinho, onde aprendemos o passo a passo antes de se beber uma taça: observar a cor em um fundo branco, cheirar o vinho e oxigenar com um pequeno balanço do líquido na taça. Para terminar essa experiência única almoçamos em um restaurante lindo com quatro pratos e uma taça de vinho diferente harmonizando com cada um. Além da vista, claro! Perfeito!

 

Almoço maravilhoso com os amigos na Bodega Terrazas de Los Andes

A segunda bodega também foi surpreendente! Bodega Casarena, que faz um processo um pouco menor e mais artesanal do que a primeira mas não menos incrível. Também fizemos um tour guiado com a diferença de que no final degustamos quatro tipos de vinhos diferentes direto do barril. Ao lado quatro exemplos de solo que explicavam a diferença de sabor de cada um. Foi maravilhoso!!!!! E a vista dessa bodega? Linda!!!!!!

A noite fomos ao jantar pré wedding em uma terceira bodega, Clos de Chacras. Um lugar lindo com um lago e uma produção de vinhos completamente diferente das duas primeiras, muito mais artesanal. Lá comemos a melhor empanada da VIDA além de um jantar maravilhos!

No sábado almoçamos em um restaurante chamado Anna Bistro. O lugar é lindo e aconchegante mas infelizmente ninguém saiu completamente satisfeito com a escolha dos pratos.

Sábado a tarde chegou o grande momento! O casamento! Depois de uma cerimônia linda na Igreja partimos para a bodega Dominio Del Plata com a vista mais linda de todas. Nunca imaginei perder o fôlego com um lugar como perdi com esse. O dia estava lindo, o lugar era incrível, mas a vista para os Andes foi uma das coisas mais impressionantes que eu já presenciei, nenhuma foto consegue traduzir esse sentimento.

A vista de tirar o fôlego

O casamento foi lindo e cheio de emoção! Valeu cada segundo!!!!

E claro! Amigos e noivos queridos!

Sobre Mendoza? Recomendo MUITO!!! O tour pelas bodegas foi incrível e cheio de encantos, além de muita diversão entre os amigos!

Uma viagem que vale muito a pena fazer e cheia de vinhos que valem a pena comprar para trazer na mala (permitido 6 por pessoa), além de algumas aventuras, por que, claro, qual viagem é perfeita sem um pouco de emoção?

 

A MODA DOS MENINOS!!!

Oi genteeeee!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Hoje vim contar um pouco para vocês sobre a moda dos meninos! Como vestir seus pequenos e deixar eles ainda mais lindos sem ter como artificio todos os acessórios que as meninas usam.

Em primeiro lugar ser mãe de menino é uma delícia! Ele é um companheiro e um admirador da mulher da vida dele, a mamãe. E hoje em dia é muito mais fácil você encontrar roupas legais para um menino usar.

A primeira dica prática! Invista em peças de algodão para o dia a dia. Bodies, calças de algodão, macacões, shorts confortáveis e camisetas. Eles usam o tempo todo e tem mais mobilidade.

Para sair sempre amei as camisas. Camisa jeans, listrada, estampada com uma calça jeans e um body por baixo. Nos dias mais frios existem inúmeros casacos fofos e quentinhos para os pequenos.

E combinar roupa com os pais pode? Eu adoro! Faço isso com pouca frequência mas com alguns modelos especiais e sempre rendem fotos lindas!!!!

Meninos também tem acessórios fofos! Tênis lindos, bonés e meias coloridas  além de prendedores de chupeta super charmosos!

Lojas temos muitas! Algumas que sempre tem coisas legais em padrões diferentes: a famosa Carter’s, a não menos famosa Zara e a sempre linda Paola da Vinci.

Ahhh e a dica de mãe! Na bolsa de mão sempre levem um conjunto de algodão para o caso da criança não se sentir tão confortável ao longo do passeio ou para quando chegar a hora da soneca.

Quem disse que vestir meninos não é uma experiência? Aproveitem e me contem tudo depois!!!

Beijos da Nat!!!

MANTENDO SEU ESTILO EM INVERNOS RIGOROSOS

Oiiiii genteeeee!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Hoje vim contar um pouco e dar algumas dicas para vocês de como foi dar um toque de estilo nos meus looks de inverno na nossa viagem para a Europa.

Uma das primeiras coisas que me aconteceu é que quando fui fazer a mala a minha vontade era de levar mais de dez casacos.  Escutei algumas (várias) broncas e conselhos que me falavam que dois casacos seriam o ideal, no final levei 7. Valeu a pena? Médio. Realmente só dois casacos me esquentavam de verdade, os outros eram do tipo “coloca mil camadas de roupa e vai sair bonita na foto” hahahaha

Mas lógico que para tudo existem seus truques, e conto aqui para vocês alguns deles:

Essencial

O essencial! Roupas térmicas!!! Escolhi as da Uniqlo, super quentinhas e com a malha bem fina e confortável, ideal para não marcar nas outras camadas da roupa. (sim, temos muitas camadas)

Segunda Camada

Investi muito em camisas na segunda camada, acho a gola um charme a mais para conseguir um efeito visual legal

Por Cima

Por cima das camisas um tricô mais fino, gola V ou canoa

O Casaco

O casaco!!! Em cima dessas três camadas o casaco nem precisava mais ser tão quente, a parte de baixo já dava uma boa aquecida e protegida do frio

Na Parte de Baixo

Na Parte de baixo uma calça jeans ou de tecido em cima da calça térmica

Meias

Uma meia de algodão quentinha

Luvas

E as tão necessárias luvas!!! Como elas dão uma sensação de que está tudo maravilhoso quando na verdade está -7 graus na rua.

Acessórios

Além disso abusei de dois acessórios para arrematar o look: gorro (quando nevava principalmente) e lenços!!! Sou viciada em lenços e acho que eles fazem toda a diferença no look final

Para os Pés

No pé investi muito em tênis. Gosto de viajar confortável e tênis diferentes dão um tchan a mais no look

Nos lugares que fomos (Paris, Copenhagen e algumas cidades da Suécia) as pessoas são muito monocromáticas, mas como eu amo cores e estampas sempre tentava dava dar um toque especial nas minhas produções.

Independente do lugar ou da temperatura alguns truques são o ideais para você estar de acordo com o ambiente sem deixar de lado a sua personalidade e seu estilo pessoal! Usem e abusem!

AS PEÇAS MAIS QUERIDAS DO MOMENTO!

Oi genteeeee!! Aqui é a Nat!!!

Hoje vim contar para vocês um pouco das minhas peças queridinhas atuais.

Para mim look bom é look completo! Do sapato aos acessórios com a sua cara e seu estilo!

Meu vício do momento são calças skinny! SIMMMMM!!! Com pernas grossas desde sempre fui muito resistente a usar esse modelo de calça, mas depois que descobri a modelagem ideal não largo mais!!!! Minhas preferidas são as pretas e jeans bem escuro com modelagem com o mínimo de bolsos e recortes, com elas consigo a silhueta ideal para o meu tipo de corpo.

Na parte de cima tenho investido muito em blusas básicas com casacos tudo! Camisetas gola V (minhas preferidas) e gola careca lisas ou com estampas divertidas são o máximo com a combinação das calças skinny. Por cima um casaco estiloso mais comprido ou uma jaqueta daquelas arrasadoras, jeans ou couro variando conforme a temperatura lá fora.

No pé? Depende do momento: com o Romeo tênis confortáveis com um toque de estilo (amo o que pisca), para outros tipos de programação sandálias de salto grosso, que vem cheias de charme e uma dose extra de conforto.

As bolsas?! Ahhhh as bolsas! Minhas queridinhas! Amo maxi bolsas de preferência coloridas! A do momento é uma super bolsa verde esmeralda que cabe T-U-D-O!

Acessórios? Relógio, aliança com aparadores, minha inseparável pulseira de olho grego, meu colar com inicial. Brincos? Amo os gigantes mas  ultimamente tenho investido em brincos menores depois que quase perdi a orelha para o meu filho hahaha

Essas peças sempre mudam de acordo com o meu momento, amanhã posso amar calça flaire e tricots de gola alta. A personalidade na moda é tudo, não ligue para o que os outros falam, use o que você gosta e te faz bem! Mude o tempo todo, brinque, se divirta! A moda é feita para nos encantar e mostrar um pouco de nós para o mundo!

VAMOS FALAR SOBRE LIVROS

Oi genteeee! Aqui é a Nat.. Tudo bem?

Hoje vim contar para vocês um pouco de uma das minhas paixões: LIVROS! Meu amor por livros começou quando eu tinha 13 anos em uma das minhas férias escolares. Estava na casa dos meus tios em Guarapari quando a minha tia (uma leitora voraz) me apresentou os três primeiros livros do Harry Potter, os únicos lançados naquela época. Devorei os três livros em uma semana.

Amei a história, as descrições, os detalhes e fiquei desesperada esperando pelo próximo. Uma outra descoberta foi que eu sempre lia a noite (de dia era praia né?) e até hoje meu horário preferido para ler é de noite/madrugada.

Com o tempo fui criando meus hábitos de leitura e escolhendo meus estilos de livrros preferidos. Mas Nat, você leu aqueles livros chatos antes do vestibular?

Nãoooooo! Eu amo ler coisas que me façam distrair do mundo real e não pensar ainda mais nele. Há mais ou menos dois anos descobri uma nova paixão: o e-reader. Meu escolhido dentre as opções foi o KOBO com luz especial para leituras (ler de madrugada, lembram?). Assim não precisava de abajour, a vista não cansava e se o livro era bom eu lia ele inteiro no mesmo dia.

Hoje em dia eu AMO ler romances. De todos os tipos. Meus livros favoritos-depois do Harry, claro- são os da Christina Lauren. Elas são duas escritoras que escrevem juntas e eu acho o resultado incrível!!! Gosto muito também dos romances de época, apesar de que já ficaram um pouco repetitivos depois que a moda pegou. Outra preferência? Todos os livros do Dan Brown! AMO!!!

No setor auto-ajuda, eu gosto do Limite Zero. Nele aprendi tudo sobre o HOPONOPONO, uma técnica de cura havaiana que ajuda a manter e criar a positividade. Mas cofesso que não sou das que mais leem auto ajuda, dramas e biografias.

Hoje eu e a Titi (minha tia que me colocou nesse mundo mágico) compartilhamos nossos livros online, ela em Vitória e eu aqui, e sempre trocamos ideias de coisas legais que estamos lendo. Além dela tenho uma bff (oi Lê!!!) que também ama ler e trocamos figurinhas. Muita gente me fala “Nat, odeio ler, simplesmente não consigo!” O que eu acho? Que você ainda não encontrou o livro certo. Independente do seu estilo a leitura quando te pegar vai fazer você ter um mundo paralelo cheio de aprendizados e coisas lindas!

Aproveitem!!!

O DIA EM QUE RESOLVI FAZER UM DETOX DO MEU GUARDA ROUPA

Oi genteeeee! Tudo bem?

Hoje vou contar um pouco de como foi fazer um detox no meu guarda-roupa. Maaaas antes de tudo preciso contarum pouco do meu perfil como consumidora.

Sou formada e moda e muito, muito ligada em roupas, maquiagens e acessórios. Além disso, trabalhei por dez anos em shoppings, o que me fazia ficar ainda mais ligada no consumo. Então era daquelas que via uma coisa bonita e comprava (muitas vezes sem provar), via uma make bem recomendada e comprava sem nem testar, sapatos e bolsas então eu nem podia ver que já saia comprando, promoções e fast fashions quando eu viajava eram mais desejadas que visitas a pontos turísticos. Resultado? Um guarda-roupa ABARROTADO, muitas peças com etiqueta, peças que não me serviam e eu perdia o prazo de troca e peças queridinhas que eu não tinha coragem de desapegar.

Sempre doie muitas coisas do meu guarda roupa, mas via aquelas peças permanentes me olhando. O meu start foi quando me vi usando as mesmas roupas todos os dias e um monte de roupa encostada sem eu nem saber se servia ou não, se ainda tinha a ver com o meu estilo ou aquelas que eu tinha pago muito caro para sequer cogitar desapegar .A mudança começou quando eu me vi sem graça, sem fazer as combinações que eu amava, sem misturar estampas, sem abusar dos acessórios e assim notei que estava perdendo um pouco da minha personalidade por não conseguir mais filtrar as roupas do meu guarda roupa.

O que eu fiz? Dei um basta. Separei uma noite e provei cada roupa que estava no meu armário. Minha surpresa? Muitas delas nem cabiam mais ou então tinham zero a ver com a Nathália 2018. E essa Nathália é diferente da de 5
anos atrás?

Muitooooo! Depois que fui mãe percebi que não posso mais sair todos os dias com as roupas curtas que eu adorava. Percebi que mesmo estando mais magra do que antes de engravidar as minhas formas mudaram.

Percebi que hoje prezo por roupas com caimento melhor e que me vistam bem do que por ter dez iguais no armário que comprei porque estavam com preços incríveis. Que hoje usou muito mais peças neutras misturadas com estampadas do que ao contrário.

Tirei 70% das minhas roupas, 10% dos meus sapatos, 5% das minhas bolsas. Doei muitas maquiagens e algumas outras peças de roupa. O resultado do dia seguinte? Levei um susto. Vi meu armário totalmente organizado e senti que tinha tirado muitas coisas sem necessidade. Respirei fundo, me acalmei e não me arrisquei a abrir as malas e voltar tudo de novo. Como tinham muitas coisas consegui detectar o que realmente me falta. 18 peças entre roupas, sapatos e acessórios + 4 itens de make. Fiz uma lista, determinei as prioridades e ando pesquisando muito antes de comprar.

Nat, valeu a pena? MUITO!!! Recomendo para todo mundo! Mas uma dica importante: faça isso em um dia que você esteja feliz, de bem com o seu corpo e focada em realmente desapegar! O resultado vai ser surpreendente!!! Ah, e essas pecinhas que saíram do guarda roupa? Deve ter muita gente que se identifica com elas, então vão todas para um bazar incrível encontrar a sua dona perfeita!