Bianca na Austrália

Diquinhas sobe a Austrália?! Temos!

Pra começar meu nome é Bianca e eu morei em Sydney um ano e meio, me apaixonei por tudo, pelo país, pela cultura e por todas as possibilidades que a Austrália proporciona! Então vou compartilhar algumas dicas sobre lá com vocês!

Quando resolvi que iria para a Austrália, vi  as opções de curso que eu poderia fazer. Como na época precisava melhor o meu inglês optei por um curso de seis meses. Geralmente esses cursos começam toda segunda feira, então é super tranquilo para escolher a data! O valor depende da quantidade de semanas e a qualidade da escola, geralmente as agências orientam bem nessa parte. Depois que meu curso acabou decidi renovar o visto e fazer um curso profissionalizante na área de Marketing. Esse tipo de curso chama VET e é muito interessante pra quem quer continuar vivendo na Austrália, pois ele tem ampla aceitação para os empregadores lá! A dica é: veja as suas necessidades e aplique para algo que realmente te ajudará profissionalmente ou que seja uma necessidade que você queira suprir! É importante pensar nisso na hora de aplicar para o visto também! Pois é solicitada uma carta justificando a escolha do curso, e se a imigração não vê relação da sua escolha com as suas necessidades, o visto pode ser negado. Peça sempre a orientação de uma agência ou profissional de imigração!

A Austrália é um país de proporções continentais, habitado principalmente nas costas. Com praias incríveis, corais, parques naturais, montanhas e pasmem: neve! Sim! Existem lugares para esquiar na Austrália! São inúmeras as cidades para visitar! O transporte aéreo de lá não é dos mais caros, então é possível conhecer o país de um jeito simples e rápido! Existem também as rotas para desbravar os lugares de carro e até mesmo fazer cruzeiros, isso sem contar a proximidade e a facilidade de ir para a Ásia. A capital do país é Camberra, muita gente pensa que é Sydney, por ser mais conhecida e ter pontos turísticos marcantes. Vou falar um pouco mais de Sydney porque é onde vivi!

Em questão de turismo a cidade é excelente. Existem pontos de venda de Opal, que é o cartão para transporte público, em todos os lugares. Basta você carregar o cartão com qualquer quantia que queira e passar nas maquininhas! Lá se paga por trecho usado, também é importante saber que alguns ônibus não aceitam dinheiro, então ter o cartão é necessário. O mesmo cartão é usado nos trens e ferries. O transporte público é maravilhoso! Juro que depois de morar lá meu sonho era nunca mais ter carro! Sydney possibilita a locomoção rápida, eficiente e PONTUAL! Também é possível encontrar com facilidade mapas da cidade e as pessoas são bastante receptivas e dão informação.

Para turistar não faltam opções! Os pontos obrigatórios são: Opera House, e o bar do Opera (que no verão fica tão lotado que não existe possibilidade de passar perto!), a Harbour Bridge que liga o lado norte da cidade ao centro e você pode escala-la! É uma das vistas mais lindas que eu já vi na vida! O Jardim Botânico é ao lado do Opera House, além de lindo, existem vários eventos que rolam lá. O Hyde Park também é parada obrigatória, fica no meio da cidade e tem acesso por trem e ônibus. Quer fazer compras? Pitt e George Street, existem lojas desde Louis Vuitton até H&M e também o Westfield Mall. Mas e as tranqueirinhas para levar de lembrancinha? Chinatown! Onde você literalmente encontra tudo, e bem baratinho!

Os australianos levam um estilo de vida saudável e são completamente ligados ao esporte! O que pra quem curte treinar é sensacional, pois em cada esquina de qualquer cidade da Austrália você encontra uma academia! O preço geralmente é muito acessível, variando de 10 a 25 dólares australianos por semana, ah sim! Tudo lá é pago por semana! A galera também é viciada no surf, praia e futebol australiano (que é uma versão do rugby).

Já que falei de surf, vou entrar no assunto que sou viciada: PRAIA! Se você é como eu, então o seu lugar também é a Austrália! Em Sydney existem milhares de praias, todas incríveis e sensacionais, aliás desculpa estar sendo tão repetitiva! Mas tudo lá é lindo e incrível mesmo! As que eu mais gosto são as mais conhecidas: Bondi, Coogee, Bronte, Tamarama, Gordons Bay e Maroubra! Todas essas praias você pode ver fazendo o Coastal Walk. Que vai de Coogee a Bondi, e são seis quilômetros de caminhada de clifs, subidas, decidas e vários tons de azul pra admirar no mar. Em Bondi a parada obrigatória é na piscina de água do mar Bondi Icebergs! Maroubra é a única praia que não está no Coastal Walk, mas é um pouco depois de Coogee e também é um lugar incrível! Existem outras praias surreais para ver como Manly, Little Bay e Shelly Beach! Aliás existem inúmeras e infelizmente não da pra falar de todas! E se você gosta de natureza pode colocar na sua listinha: Blue Mountains, Figure 8 Pool, Wedding Cake Rock e Palm Beach, paisagens que você só consegue ver na Austrália mesmo!

E se você gosta de uma festa, Sydney tem muitas opções! Existem vários festivais de todos os tipos de música rolando na cidade durante o ano! E pra quem gosta da Vila Madalena em São Paulo, a versão australiana chama-se Newtown. Um bairro boêmio que traduz bem o espírito dos bares de Sydney, lá também é possível fugir do lockout, uma lei que obriga os bares da cidade fecharem às 3 da manhã. Outras opções legais são o Argyle, Yve, The Sheaf, Beach Road e o Watsons Bay Boutique Hotel, que fica na marina de Watsons Bay e enquanto você toma o seu bom drink, vê o por do sol caindo em uma paisagem surreal!

Sydney é uma cidade cara! Não há duvidas quanto a qualidade de vida, segurança e conforto, mas é um lugar em que se gasta muito dinheiro! A opção de visto para brasileiros, por enquanto, é só como estudante. O visto é aplicado mediante à um curso escolhido, que pode ser desde cursos de inglês até mestrados de faculdade. Para quem tem cidadania européia, americana, canadense, argentina ou chilena pode ser aplicado um visto especial chamado Working Holiday Visa, onde a pessoa tem dois anos para só trabalhar e viajar no país. Existem alguns casos também que se encontram na lista de habilidade necessárias na Austrália. São profissões que estão em falta no país e pessoas qualificadas podem aplicar e tentar permissão para suprir a necessidade do país. Todas as informações certinhas estão no site da imigração australiana.

Então pode planejar o roteiro e fazer a malinha porque a Austrália é o próximo lugar que você irá se apaixonar!

See you there mate!

O mês das promoções

Oi gente!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Como todo mundo sabe janeiro é um mês excelente para aproveitar as promoções e fazer algumas comprinhas incríveis antes dos lançamentos de inverno! Então aqui vão algumas dicas de promo imperdíveis para começar 2019 cheia de coisas lindas e sem estourar o cartão!

-Amaro: Já falei da Amaro aqui antes! Acho um site prático e fácil de comprar além da rapidez na entrega! Em SP capital na maioria das vezes você compra e recebe no mesmo dia. Não tem segurança de comprar online? Passe em uma das Guide Shops da marca e prove seu look ou acessório antes de adquirir!

https://amaro.com/

-Iorane: O kimono queridinho da Iorane entrou  em uma super sale!!! Tem que aproveitar porque tem algumas variações que já esgotaram!

http://www.iorane.com.br/linguagem

-Amazon: O site da Amazon está bem completo e sempre cheio de oportunidades. Procure o seu queridinho da vez e aproveite os descontos!!!

https://www.amazon.com.br/

-Adidas: O site da Adidas tem uma aba de Outlet onde você pode aproveitar vários modelos com desconto.Tem feminino, masculino, infantil e filtros ótimos e súper práticos para você achar o produto ideal e no tamanho certo!

https://www.adidas.com.br

-Maison NG: Marca de moda feminina cheia de produtos versáteis que podem ser usados em diversas épocas do ano! Tem muita roupa que pode ser usada no outono inverno com descontos incríveis!

https://www.maisonng.com.br/

-Farfetch: Para quem quer investir em produtos de marcas internacionais a Farfetch está com descontos de até 60% no site, vale muito a pena dar uma olhada e adquirir aquela peça desejo que estava na sua wish list!

https://www.farfetch.com/br/shopping/women/items.aspx?ffref=hd_mnav

-Sephora: O site da Sephora também tem uma aba incrível de ofertas e sempre tem alguns kits especiais para compras online! Vale conferir!

https://pesquisa.sephora.com.br/ofertas

Além dessas tem muitas outras promoções dando sopa na internet e nos shoppings!

E você, já aproveitou a sua?? Conta pra gente o que você comprou!!

Beijos da Nat!!

Um tour pela Belgica, Alemanha e Luxemburgo

Oi beninaaaas turubom?? Aqui é a Lari, irmã da Nat!

Minha irmã amada pediu um post sobre minha ultima viagem, então aqui está! Espero que vocês gostem, e se quiserem mais dicas é só pedir!!!
Fui passar uma semana na Bélgica e fui conhecer duas cidades da Alemanha, e também Luxemburgo.
Fizemos toda a viagem de carro porque vale mais a pena, e as estradas são lindas. Confesso que essa é umas das coisas que me encantam nessa parte da Europa, você em 40 minutos, 1 hora esta em outro país. Minha sogra mora em Leuven, Bélgica, que fica a 20 km de Bruxelas e foi lá onde começamos  a nossa viagem.

Fomos para Gent na Bélgica, cidade linda e super medieval, conhecida por seus rodízios de costela (all you can eat).

Cidade de Gent

Fomos em um alguns restaurantes e até agora o meu preferido de Gent chamado “De Gekroonde Hoofden”, você tem 4 sabores de costela para experimentar e pode pedir todos, e depois da sua primeira costela eles sempre perguntam se você quer meia ou inteira. Além disso o prato inclui salada e batata assada. Sai 18 euros por pessoa, sem bebida inclusa.

Nós e nossas costelas

Depois fomos direto para Bouillon que é na Bélgica mesmo.

Parece pintura!!!

Ficamos em um hotel super aconchegante no estilo BB, confesso que fiquei meio com medo, mas conhecendo bem a minha sogra, eu sabia que seria bom. E realmente, lençol de extrema qualidade, travesseiros deliciosos, banheiro grande e tudo muito cheiroso. O hotal chama Golden Lion, são somente 3 quartos e cada um tem seu banheiro privativo, além disso ele tem nota 8,9 nos sites de viagem. Agora falando de pontos turísticos, o castelo de lá é maravilhoso com uma das vistas mais incríveis que ja vi na vida .

Castelo de Bouillon

Parecia montagem como a minha irmã disse. É uma cidade minúscula, então acho que uma noite por lá é o suficiente. Jantamos em um restaurante italiano chamado “Pizzeria Siciliano”, super gostoso e bem servido. Comi um bife a milanesa com molho de quatro queijos divino.

No dia seguinte fomo para Luxemburgo em Luxemburgo e  que cidade LINDA!  A Catedral Notre Dame de lá é maravilhosa!!!

Catedral de Luxemburgo

Mas la fomos só de passagem para nosso destino principal que era Trier na Alemanha e em 1 hora de carro chegamos la.

Essa cidade conquistou meu coração, passamos duas noites la. Trier é do ano 300! MUITO MUITO velha, a Catedral de lá me fez chorar e agradecer a Deus a oportunidade de conhecer um lugar tão maravilhoso.

Catedral de Trier

Dentro da Catedral esta a roupa que Jesus usava quando foi crucificado, essa roupa fica dentro de uma sala toda blindada e dentro de uma caixa que não tem explicação a beleza.

Bíblia dos anos 1100 na catedral de Trier

E a sala que não pode entrar é divinamente maravilhosa. Da pra sentir a experiência milagrosa que é aquele lugar sagrado.
Em Trier também tem o Trono de Constantino, confesso que puxei na minha memória o quanto minha professora de história falava sobre o Imperador Constantino, e tem as ruínas das Termas, um lugar super legal e diferente, uma verdadeira volta a aulas de história, lá você paga 10 euros para entrar.

Termas

Também tem a Porta Nigra, ponto super histórico

Porta Nigra

Além de tudo isso Trier tem um centro maravilhoso para compras (adorooooo), e um restaurante italiano chamado Frankenturm que acho que foi o melhor da minha vida!!  Vale a pena, comer tanto pizza, quanto as massas! O preço bom e  de muita qualidade.

Que restauranteeee!!!

Ficamos em um Hotel muito bem localizado chamado Hotel Constantin com estacionamento, 2 euros o dia. Quartos bons e espaçosos.

Depois de Trier fomos passar o dia em Aachen na Alemanha também. Uma cidade super pequena, e a Catedral linda também, mas pegamos muita chuva e frio então fomos embora em 2 horinhas. Comemos em uma hamburgueria bem gostosa, chamado “Burgerista”

Da até água na boca

Voltamos para a Bélgica e fomos para Waterloo que foi onde Napoleão perdeu a guerra, mas infelizmente por causa da chuva não pudemos subir os 200 degraus e ver do topo todo o campo, infelizmente não tenho fotos mas recomendo o passeio.
Por conta da chuva mudamos o programa e fomos para Bruxelas no Museu das forças armadas, que inclui primeira e segunda guerra, com MUITAS coisas originais, inclusive os aviões!

Aviões no museu da guerra

Confesso que não sou fã de museu e esse me deixou encantada e horrorizada ao mesmo tempo, que tempos difíceis, eu confesso que me senti ate um pouco mau de estar “admirando” tudo aquilo! O museu chama “Royal Museum of the Armed Forces and Military History” .

Com os sogrinhos na entrada do museu

Custa 10 euros a entrada. Aproveite na entrada ou na saída e coma waffle na barraquinha .

Óbvioooo que tem que ter Waffle né

Eu acho que quem vai a Bélgica, tem que ter parada obrigatória em Bruxelas (dica: Waffle Factory)
E em Bruges, dessa vez não passei por la, mas ja conheço e amo!
Resumo dessa viagem? Vontade de largar a Suécia e ir morar em Trier na Alemanha. Hahaha saímos apaixonados de la. Vale MUITO a pena!

Espero que tenham gostado e se quiserem indicação ou dicas é só deixar aqui nos comentários!!!

Beijos da Lari!!!

VAMOS FALAR SOBRE CABELOS

Oi genteee!! Aqui é a Nat, tudo bem??

Hoje vim falar de um assunto que sou e não sou apegada ao mesmo tempo: cabelos.

Quando digo que sou apegada é porque amo meu cabelo, ele não me dá grandes trabalhos e é prático assim como eu. Por outro lado não sou do time das fissuradas por produtos  sofisticados para cabelo, tratamentos, secadores e gasto pouco do meu dinheiro com isso (eu oficialmente deteeeeesto secador de cabelo).

Por que então falar desse assunto?!

Por dois motivos: o shampoo que vem literalmente fazendo a minha cabeça e os penteados que conquistaram meu coração.

Esse ano quando viajei para a casa da minha irmã testei uns shampoos diferentes dela. Dois deles não foram muito com o meu cabelo mas um deles eu me apaixonei. Quando cheguei no Brasil vi que ele custava um pouco mais caro e botei na minha cabeça que o que tinha deixado meu cabelo bonito tinha sido a água da Suécia. Oito meses depois me rendi, comprei primeiro o shampoo e o sucesso foi tanto que o Rogério usou praticamente ele inteiro rsrsrs. Depois que acabou voltei na farmácia e além do shampoo comprei o condicionador e a máscara de tratamento. Não são produtos baratos mas são mais acessíveis do que muitos outros.

Urban Antidotes 3 Ressurection da Bed Head é o nome dele! 

A primeira vantagem dele é o cheiro! Ele é tão cheiroso que perfuma o banheiro inteiro! É uma linha que REAL ressuscita o cabelo, um processo de reparação intensa nos fios! E FUNCIONA!!! Eu tenho uma tendência enorme de ficar com o cabelo oleoso mas ele me deixou com o cabelo ótimo e leve! Eu intercalo ele com a linha da pantene liso extremo porque não curto usar o mesmo shampoo em todas as lavagens. Paguei R$69,00 o shampoo, R$69,00 o condicionador e R$129,00 a máscara de tratamento. Na dúvida faça como eu e compre primeiro o shampoo para ver se combina com o seu cabelo e se der certo invista na linha completa!

Outro assunto que vem me conquistando são os penteados com lenços que vem com tudo nesse verão! Eu sou fã de lenços como já falei aqui, e nesse caso a proposta é usar com lenços de tiras ou lenços em formato de tira de preferência em tecidos mais leves como a seda.

Tranças, rabo de cavalo, meio rabo, cabelo solto, todos enfeitados com lenços lindos e que dão um charme completo a qualquer look! 

Achei além de lindo um complemento perfeito para usarmos com looks mais básicos e com menos peças assim como o verão pede!

E vocês, como lidam com o assunto cabelos? E já aderiram a tendência dos lenços?

Me contem tudo por aqui!!!

Beijos da Nat!

ANIMAL PRINT – AS ESTAMPAS QUERIDINHAS NUNCA SAEM DE MODA

Oi gente!!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Hoje vim falar de uma tendência fashionista que eu AMO! Animal print!

Apaixonada desde sempre eu sou viciada em estampas animal print, em especial nas onças. Entra estação, sai estação e elas nunca saem de moda.

A onça é eterna e a preferida da maioria das mulheres, mas junto com ela outras estampas animal print também são sucesso nos looks, como a zebra e a girafa.

Apostem forte na cobra, ela é a nova queridinha das próximas estações.

Existem as mais ousadas que apostam em looks total animal print, mas precisa ter muito estilo para carregar um look assim, se você tem se jogue e aposte!

Outra dica é misturar animal print com outros tipos de padronagem, como o xadrez, por exemplo! Acha muito? Olhem esse look inspiração como ficou incrível!!!

Além da padronagem em tons tradicionais o animal print vem cada vez mais em cores diferentes, aposte nisso! Saia do tradicional e use as estampas em cores diferentes, mais quentes no verão e mais frias no inverno.

Não Natttt!!! Sou básica ao extremo e nunca vou conseguir usar animal print! Comece aos poucos! Um acessório como uma bolsa ou um sapato já são uma boa pedida e dão uma cara totalmente diferente ao look básico.

No universo do animal print mil misturas são possíveis! Invista neles com peças coloridas…

ou peças básicas e deixe o look com a sua cara!

Eu particularmente amooo e tenho várias peças animal print no meu armário! De lenços a maxi casacos eles dão um estilo a mais no nosso visual!

E você, já apostou nessa tendência? Me contem aqui!

Beijos da Nat!

MODA EM NYC

Oi Gente! Aqui é a Lê e sou amiga/irmã da Ná! Nos conhecemos no nosso primeiro dia de aula na faculdade de moda e nunca mais nos separamos! Me mudei para os USA há pouco mais de dois anos para estudar moda e a Naná me pediu para contar um pouco da minha experiência aqui.

Todo estudante de moda no Brasil sonha em fazer um curso fora do país. Seja em Londres, Nova York, Paris ou Milão. A Moda no Brasil é incrível, cheia de identidade e com talentos criativos maravilhosos. Porém não tem como negar que é uma profissão relativamente nova quando se comparada à outros mercados  e enquanto estamos engatinhando em diversos aspectos, sejam ele na maneira como se faz o negócio  ou até como a moda é vista, esses outros polos fashion nos ensinam muito como fazer moda de verdade. E comigo não foi diferente. Desde o início da minha faculdade, sempre tive o sonho em fazer moda em Nova York.

Na primeira viagem à Nova York, em 2011,  fui com a Nathalia e ao passar em frente ao Fashion Institute of New York, uma das melhores instituições de Ensino de Moda do mundo, entrei, peguei o catálogo com os cursos e falei pra ela: “Naná, eu ainda vou estudar aqui”. E não deu outra! Um ano depois ela estava me ajudando a fazer as minhas malas e lá estava eu indo realizer meu sonho de estudar no FIT.

Fiz por um semestre o que eles chamam de Continuing Education. Como meu foco era acessórios, escolhi fazer três aulas:

Footwear Design

Eles te ensinam a construção do calçado desde o início. Partem do princípio que para fazer o design de algo, você tem que entender o conceito básico que é a construção dele.

ERGONOMIA

De nada adianta você criar um calçado que não calça bem, ou uma bolsa que a alça não serve no ombro e fica caindo, certo? Mas vou confessar que foi meio difícil estudar cada ossinho do pé.

Sketching Accessories

Meu professor de desenho era MUITO BOM. Acho que em seis meses de curso eu aprendi mais técnicas de desenhos do que em 4 anos de faculdade. A didática dos professores nos USA foi bem melhor do que a minha experiência no Brasil.

Nesse período que fiquei lá em 2012, aproveitei que estava em NY e também fiz um curso de mídias sociais na Parsons. Eu gostei, mas me senti melhor acolhida no FIT. Existe uma rixinha entre as duas instituições de Ensino.

Acontece que as duas são excelentes e muitos professores lecionam em ambas, então não tem tanta diferença. A Parsons é privada, logo o preço é muito mais alto (basicamente 3 x mais que o FIT) e a infra estrutura impressiona mais . Apesar do FIT ser pública, você tem que pagar um valor de tuition de qualquer maneira, principalmente por ser aluno internacional. Ou seja, Se você tiver no seu Resume FIT ou Parsons, você será bem visto de qualquer maneira.

Bom, mas passados esses seis meses eu tinha que decidir se eu aplicava e continuava a estudar – seria como voltar a fazer a faculdade lá – ou se voltava para o Brasil… e decidi voltar para o Brasil… Ai se arrependimento matasse…

Dei voltas e voltas até que em 2016 voltei de novo para NY, mas dessa vez decidida a ficar por mais tempo. Apliquei para uma pós em Fashion Business and Management no FIT. O processo é demorado, o site é complicado, mas no final dá certo. Para quem se interessar, é assim o processo para incrição:

  • TOEFL (prova de inglês. Cada faculdade tem uma nota de corte)
  • Carta de Interesse (Aqui é onde você precisa se vender e explicar porque você quer fazer o curso o que você também acrescentaria ao curso)
  • Resume
  • Tradução juramentada do seu histórico escolar e diploma
  • Creative assignment (cada período, cada curso, eles tem um tema diferente)

ALEGRIA QUANDO VOCÊ RECEBE NO CORREIO O ENVELOPE DIZENDO QUE VOCÊ FOI ACEITO!!

Eu posso dizer que gostei MUITO do curso!! Cada aula que eu tinha era um banho de conhecimento. Dessa vez eu estudei: Fashion Industry, Fashion Business, Fashion Marketing, Merchandising Math, Advertising and Promotion, Fundamentals of Textiles, Fashion Merchanding, Product Development, Retail Management, International Business.

O fato de estar em NY nos proporciona experiências únicas, como aulas práticas e teóricas dentro do dia-a-dia das empresas. Tive a oportunidade de passar o dia com as buyers da Ralph Lauren e da Century 21, acompanhar o visual merchandising da Saks, recursos humanos da Macys, além de toda vivência dos professores que trabalham dentro dessas indústrias e trazem cases diários para sala de aula. Falando dos professores, acho que tem de tudo, né? Professores bons e ruins. Eu consegui escolher professores muito bons e posso dizer que agregaram muito ao meu conhecimento. Mas eles não tem essa relação de afeto com o estudante. Eles estão ali para fazer um bom trabalho, dão a aula e vão embora. Se quiser falar com eles, marque um horário no office. Bem professional.

Em relação à grade horária, o fato de você ter a flexibilidade de escolher as matérias que mais te agradam e também com os professores que tem as avaliações mais positivas, tornam as chances de você ter uma experiência em sala de aula bem melhor!

A quantidade de conteúdo passada é Muita. Mas MUITA mesmo. Sou uma pessoa que lê bastante e posso dizer que nunca li tanto quanto nesse período em que estudei no FIT. Eles passam o cronograma no primeiro dia de aula e você tem que estar preparado antecipadamente para cada aula. Se você não leu o material, você não tem como participar. Se você não participar, você não tem nota de participação em sala de aula. E cerca de 25% da sua nota é em sala de aula. E não é apenas o material listado que eles esperam que você tenha lido. É esperado que você esteja informado sobre tudo. Que você tenha lido os jornais, esteja informado sobre economia, o que está acontecendo no mundo, sobre fusões, porque tudo reflete na moda de alguma maneira. Muitas apresentações e muitos trabalhos! As notas são formadas aos poucos, para que você tenha muitas chances.Já as provas, em compensação não são um bicho de sete cabeças. A sua nota final a cada semester (GPA) é algo muito importante e ninguém quer um GPA baixo, porque existem processos seletivos que dependendo do seu GPA, você não pode nem começar a aplicar.

Nas minhas aulas praticamente não tinham brasileiras. Aliás, eu tinha duas amigas brasileiras e fiz poucas aulas com elas. Pelo menos nas aulas que eu fiz, a maioria da classe era formada por americanas. Se tinham preconceito?

Não… Na verdade, elas apenas don’t care… É difícil fazer amizades nesse esquema em que cada uma escolhe uma aula, em diferentes horários, salas de aulas pela faculdade toda, porque muitas vezes você vai encontrar as pessoas  apenas uma vez na semana, então fica difícil criar vínculos. Isso é bem diferente das nossas amizades que fazemos na faculdade no Brasil.

Bom, acho que já está grande demais! Mas é que foi uma experiência tão boa que só me arrependo de não feito antes!

Espero que vocês tenham gostado!!

Um beijinho

Lelê

ESTUDAR MODA, OS PRÓS E OS CONTRAS DESSA PROFISSÃO

Oi genteeee! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Como algumas pessoas sabem eu me formei na faculdade de moda há alguns anos. É engraçado que entra ano sai ano essa é um profissão que ainda é muito julgada e nem sempre tão valorizada.

Quando escolhi fazer moda fui um pouco criticada, inclusive pela minha família, que pasmem, trabalha quase toda nesse ramo. “Moda é difícil, moda não da dinheiro, faz uma faculdade de verdade” dentre tantas outras coisas que ouvi. Fui com a cara e a coragem. Meu sonho era ser estilista de alta costura e na época eu tinha como mito John Galliano, que estava no seu auge, bem antes daquele desfile trágico que praticamente acabou com a carreira dele.

Entrei na faculdade e obviamente nem tudo são flores. Escolhi seguir para a área de estilo, queria desenhar, criar, inventar. Criativa eu sempre fui mas me descobri uma desenhista bem mediana, no começo uma crise, depois acabou virando rotina  e fui me especializando o quanto pude. Minha frustração maior era que a alta-costura, meu sonho, era (e ainda é) praticamente nula no Brasil, então seguir essa linha seria difícil.

Estagiei em quatro áreas diferentes: com a minha mãe no ramo de bolsas, com uma empresa de estamparia kids, com uma designer internacional de sapatos e com três estilistas da antiga casa de criadores. Os quatro estágios me ensinaram muita coisa mas descobri que criar não era minha única praia.

Primeira lição importante: não, a moda não é só glamour.

Muito pelo contrário. A moda é ralação totaaaal. É virar madrugada trabalhando, é encontrar muita gente arrogante no meio do caminho, é driblar perrengues como um look que não cabe na modelo. Mas a moda tem um lado maravilhoso: ela te dá inúmeras possibilidades e  vertentes de trabalho.

Estilismo, modelagem, produção de moda, consultoria de imagem, negócios da moda, varejo, jornalismo de moda, e-commerce, marketing de moda… são muitos caminhos pelos quais você pode seguir e se encontrar.

Depois da faculdade de estilo fiz uma pós em Fashion Marketing e o mais engraçado é que não me posicionei em nenhuma das duas áreas.

No meu último ano de faculdade eu me encontrei no varejo. Já tinha trabalhado muito com a minha mãe no varejo e descobri que é total a minha praia.

Amo vender, amo conversar com as pessoas, amo entender a história de um cliente e porque ele está ali e tem o interesse naquele produto específico. Amo ajudar a escolher um produto e fazer um pouco de parte daquela história.

Glamour? Quase nulo. Muito trabalho. Muitos sábados, domingos e feriados. Muitas madrugadas. São 11 anos nessa área e eu amo, valeu cada segundo, cada estudo, cada momento dedicado.

Minha dica é: se você tem dúvidas faça moda como um curso alternativo. Comece com cursos curtos ou cursos online. Tem também muitos cursos de verão no exterior voltado para o segmento, em especial em NY, Milão e Paris.

Veja se é a sua praia, se é o que você se identifica. Não desista na primeira tentativa, eu era doida para ser estilista e só estagiei nesse ramo, hoje sou totalmente varejo e consultoria de imagem.

E mais importante: a moda é um ramo onde você cai muitas vezes, você testa, você acerta, você erra, mas para quem ama é como um casamento, tem altos e baixos mas vai ser sempre o seu amor.

Ah, e se rolar uma curiosidade fiz a faculdade no Senac e após no IED.

E vocês, já correram atrás desse sonho? Como foi? Me contem aqui!!

Beijos da Nat!

 

UM MUNDO DE DESCOBERTAS

Oi genteee! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Todo mundo que tem um bebê em casa vive um mundo de descobertas desde o dia do nascimento. Cada mês é uma novidade, cada fase detalhes diferentes que acontecem. Um sorriso, uma fala, engatinhar, andar, brincar, aprender a demonstrar sentimentos.

Eles aprendem e nós ficamos cada dia mais admirados e mais babões!

O Romeo está próximo dos dois anos. No próximo dia 19/11 ele completa os famosos 1000 dias, período considerado desde a gestação até os dois anos de idade. E eu estou completamente deslumbrada com essa fase. 

Ele está no período de transição entre ser um bebê e virar uma criança e muitos sinais da personalidade dele vem se mostrando, mas o que mais tem me admirado são algumas descobertas.

Na semana passada eu estava imprimindo alguns documentos e o Romeo entrou no escritório enquanto eu mexia no computador. Quando eu parei o que estava fazendo e olhei para ele meus olhos encheram de lágrimas de felicidade. Ele estava completamente chocado com o movimento da impressora. Ele olhava aquele papel saindo de um lado para o outro e colocava a mão na boca com uma cara de espanto! Foi tão inesperado para mim que foi emocionante!

Outra coisa que ele vem aprendendo é a contar e falar o nome dos personagens da Patrulha Canina. Toda vez que o programa começa ele dança e canta os nomes, uma coisa linda de se ver!

A personalidade vem se mostrando aos poucos, e ele é bem dono dele mesmo. Tem dias que está sociável e quer brincar com todo mundo, tem dias que só quer ficar na dele. É amoroso e carinhoso e apaixonado pela mãe, pelo pai e pelos avós. Ah, e pela Manu também!!

De agora em diante me preparo para ainda mais descobertas e novidades com a entrada do “terrible two”. Mas como mãe cada passo é tão lindo que você quer caminhar junto e de mão dada.

Ser mãe é a melhor coisa do mundo e viver esse mundo de descobertas mostra que cada mínimo detalhe faz a diferença e que muitas coisas comuns para nós são completamente novas para eles!

Eu estou encantada!!!! E vocês, já passaram por isso? Me contem aqui!!

Beijos da Nat!!

BRILHO, PORQUE SIM!!!!!

Oi genteeee!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Eu sou perua de nascença (e de mãe) mas devo confessar que ando completamente obcecada pela onda do brilho que voltou com força total na moda!

Seja em peças de paetê, lurex ou metalizados os looks vem com uma pegada luxuosa que pode ser usado desde o básico até o festa.

Blazers, blusas, saias, calças… o céu é o limite e brincar com brilho é um desafio para muitas, em especial em looks para o dia!

Aqui vão algumas dicas e inspirações para usar e abusar dessa tendência.

Calça de paetê + tricot: aqui a mistura de uma peça com muito brilho e outra que segue uma linha mais casual, seguindo a proposta de tom sobre tom.

Seguindo uma proposta mais basic a jaqueta jeans quebra o ar mais festa do paetê, a t-shirt e o tênis tornam o look perfeito para o dia-a-dia. 

Casual chic: a blusa de seda e o blazer trazem um ar mais chic ao shorts de paetê esportivo. Um look lindo para um almoço de sábado ou para uma balada de sexta a noite! Os acessórios farão a diferença!

O blazer de paetê quebra a proposta do look básico jeans + camiseta. Um look lindo para trabalhar!

Com uma pegada rock a jaqueta de couro faz uma produção perfeita com a saia de lurex prateada! Look com cara de sair com as amigas!

Festa!!! Aqui o paetê aparece como sempre foi, em um look de noite! Perfeito para quem quer brilhar!!!

Brilho discreto! A t-shirt de lurex prata tem a elegância necessária para mudar o look mas não te faz ousar demais! Perfeita para quem ainda tem receio de ousar na tendência!

Metalizado + paetê + cor: Pode? Super pode!!! Look incrível da Thassia misturando tudo com muita atitude!

Eu sou suspeita e AMOOOO! E vocês, já mergulharam nessa tendência?!

Me contem aqui!!!

Bjs da Nat!!!

DICAS PRÁTICAS PARA ORGANIZAR A SUA VIAGEM!

Oi genteeee! Aqui é a Nat, tudo bem?

Como já disse aqui algumas vezes viajar é uma das coisas que eu mais amo na vida! E mesmo quando não estou com viagens programadas eu fico buscando informações e referências dos lugares que eu quero voltar ou visitar pela primeira vez.

Seja uma viagem nacional ou internacional é legal se programar antes se você quiser aproveitar sem stress! Aqui vão algumas dicas práticas para você programar as viagens que estão por vir!

  • Compre um guia de viagem ou busque roteiros pela internet:

Se você for fazer uma viagem mais longa eu recomendo um guia de viagens, lá você vai conseguir extrair informações mais detalhadas do seu roteiro, pontos turísticos, restaurantes, hotéis, estações de metrô. O guia vai de acordo com o seu tipo de viagem, existem milhares de opções. Gosto muito dos da Publifolha mas já usei muito um guia de viajantes independentes. Tudo depende do estilo da viagem que você vai fazer. Roteiros pela internet são práticos para viagens mais curtas. Esse ano íamos passar dois dias em Copenhagen então não precisávamos de um guia detalhado e sim de um roteiro prático, foi incrível e de muita ajuda os que achamos na internet. 

  • Compre transfers e tickets antecipadamente:

Os guias e roteiros vão te dizer quais os passeios mais legais e quais os lugares que as filas são insanas. O legal é se antecipar em todos os pontos. Compre os passeios com antecedências, ônibus, trem, tickets. Assim você consegue programar bem o seu horário e não pega filas. Outro ponto é que em alta temporada você pode acabar perdendo a vez de fazer passeios se não comprou antes de ir, muitas vezes eles esgotam. Sua viagem não precisa ser um reloginho mas evitar filas longas otimiza muito o tempo.

  • Reserve restaurantes:

Tanto no Brasil quanto fora existem muitos restaurantes incríveis e concorridos. Reserve com antecedência. É bom inclusive para fazer a programação do look. Se você for sair para jantar e o restaurante for mais chic é legal voltar antes para o quarto para começar a se arrumar. Se o local for distante é legal já deixar um taxi agendado com a recepção do hotel.

Tire uma cópia de todos os seus documentos e deixe guardado no cofre do hotel:

Essa eu aprendi com a minha mãe. Nunca se sabe o que pode acontecer então é bom estar prevenido. Acho uma dica de ouro e não ando sem a cópia do RG ou passaporte nas minhas viagens.

  • Programe os looks com antecedência:

Viajar é para curtir! Leve os looks prontos na mala! Mesmo que seja uma praia onde 100% do seu tempo vai ser biquíni, saída de praia e chapéu. Deixe tudo organizado e ganhe mais tempo para aproveitar!

  • Procure os horários das atrações para fazer o seu roteiro:

Parece bobagem mas não é! Você pode ter feito uma programação incrível e ter colocado para visitar museus nos dias que eles não abrem, por exemplo. Outra dica para quem viaja para fora é tentar programar os passeios em português, as datas geralmente são restritas então vale a antecedência.  Além disso você consegue descobrir quais atrações ficam abertas até mais tarde e evitar muita gente no local.

E por fim curta muito!! Tire muitas fotos, eternize seus momentos e bon voyageeeee!!!

Beijos da Nat!