Bianca na Austrália

Diquinhas sobe a Austrália?! Temos!

Pra começar meu nome é Bianca e eu morei em Sydney um ano e meio, me apaixonei por tudo, pelo país, pela cultura e por todas as possibilidades que a Austrália proporciona! Então vou compartilhar algumas dicas sobre lá com vocês!

Quando resolvi que iria para a Austrália, vi  as opções de curso que eu poderia fazer. Como na época precisava melhor o meu inglês optei por um curso de seis meses. Geralmente esses cursos começam toda segunda feira, então é super tranquilo para escolher a data! O valor depende da quantidade de semanas e a qualidade da escola, geralmente as agências orientam bem nessa parte. Depois que meu curso acabou decidi renovar o visto e fazer um curso profissionalizante na área de Marketing. Esse tipo de curso chama VET e é muito interessante pra quem quer continuar vivendo na Austrália, pois ele tem ampla aceitação para os empregadores lá! A dica é: veja as suas necessidades e aplique para algo que realmente te ajudará profissionalmente ou que seja uma necessidade que você queira suprir! É importante pensar nisso na hora de aplicar para o visto também! Pois é solicitada uma carta justificando a escolha do curso, e se a imigração não vê relação da sua escolha com as suas necessidades, o visto pode ser negado. Peça sempre a orientação de uma agência ou profissional de imigração!

A Austrália é um país de proporções continentais, habitado principalmente nas costas. Com praias incríveis, corais, parques naturais, montanhas e pasmem: neve! Sim! Existem lugares para esquiar na Austrália! São inúmeras as cidades para visitar! O transporte aéreo de lá não é dos mais caros, então é possível conhecer o país de um jeito simples e rápido! Existem também as rotas para desbravar os lugares de carro e até mesmo fazer cruzeiros, isso sem contar a proximidade e a facilidade de ir para a Ásia. A capital do país é Camberra, muita gente pensa que é Sydney, por ser mais conhecida e ter pontos turísticos marcantes. Vou falar um pouco mais de Sydney porque é onde vivi!

Em questão de turismo a cidade é excelente. Existem pontos de venda de Opal, que é o cartão para transporte público, em todos os lugares. Basta você carregar o cartão com qualquer quantia que queira e passar nas maquininhas! Lá se paga por trecho usado, também é importante saber que alguns ônibus não aceitam dinheiro, então ter o cartão é necessário. O mesmo cartão é usado nos trens e ferries. O transporte público é maravilhoso! Juro que depois de morar lá meu sonho era nunca mais ter carro! Sydney possibilita a locomoção rápida, eficiente e PONTUAL! Também é possível encontrar com facilidade mapas da cidade e as pessoas são bastante receptivas e dão informação.

Para turistar não faltam opções! Os pontos obrigatórios são: Opera House, e o bar do Opera (que no verão fica tão lotado que não existe possibilidade de passar perto!), a Harbour Bridge que liga o lado norte da cidade ao centro e você pode escala-la! É uma das vistas mais lindas que eu já vi na vida! O Jardim Botânico é ao lado do Opera House, além de lindo, existem vários eventos que rolam lá. O Hyde Park também é parada obrigatória, fica no meio da cidade e tem acesso por trem e ônibus. Quer fazer compras? Pitt e George Street, existem lojas desde Louis Vuitton até H&M e também o Westfield Mall. Mas e as tranqueirinhas para levar de lembrancinha? Chinatown! Onde você literalmente encontra tudo, e bem baratinho!

Os australianos levam um estilo de vida saudável e são completamente ligados ao esporte! O que pra quem curte treinar é sensacional, pois em cada esquina de qualquer cidade da Austrália você encontra uma academia! O preço geralmente é muito acessível, variando de 10 a 25 dólares australianos por semana, ah sim! Tudo lá é pago por semana! A galera também é viciada no surf, praia e futebol australiano (que é uma versão do rugby).

Já que falei de surf, vou entrar no assunto que sou viciada: PRAIA! Se você é como eu, então o seu lugar também é a Austrália! Em Sydney existem milhares de praias, todas incríveis e sensacionais, aliás desculpa estar sendo tão repetitiva! Mas tudo lá é lindo e incrível mesmo! As que eu mais gosto são as mais conhecidas: Bondi, Coogee, Bronte, Tamarama, Gordons Bay e Maroubra! Todas essas praias você pode ver fazendo o Coastal Walk. Que vai de Coogee a Bondi, e são seis quilômetros de caminhada de clifs, subidas, decidas e vários tons de azul pra admirar no mar. Em Bondi a parada obrigatória é na piscina de água do mar Bondi Icebergs! Maroubra é a única praia que não está no Coastal Walk, mas é um pouco depois de Coogee e também é um lugar incrível! Existem outras praias surreais para ver como Manly, Little Bay e Shelly Beach! Aliás existem inúmeras e infelizmente não da pra falar de todas! E se você gosta de natureza pode colocar na sua listinha: Blue Mountains, Figure 8 Pool, Wedding Cake Rock e Palm Beach, paisagens que você só consegue ver na Austrália mesmo!

E se você gosta de uma festa, Sydney tem muitas opções! Existem vários festivais de todos os tipos de música rolando na cidade durante o ano! E pra quem gosta da Vila Madalena em São Paulo, a versão australiana chama-se Newtown. Um bairro boêmio que traduz bem o espírito dos bares de Sydney, lá também é possível fugir do lockout, uma lei que obriga os bares da cidade fecharem às 3 da manhã. Outras opções legais são o Argyle, Yve, The Sheaf, Beach Road e o Watsons Bay Boutique Hotel, que fica na marina de Watsons Bay e enquanto você toma o seu bom drink, vê o por do sol caindo em uma paisagem surreal!

Sydney é uma cidade cara! Não há duvidas quanto a qualidade de vida, segurança e conforto, mas é um lugar em que se gasta muito dinheiro! A opção de visto para brasileiros, por enquanto, é só como estudante. O visto é aplicado mediante à um curso escolhido, que pode ser desde cursos de inglês até mestrados de faculdade. Para quem tem cidadania européia, americana, canadense, argentina ou chilena pode ser aplicado um visto especial chamado Working Holiday Visa, onde a pessoa tem dois anos para só trabalhar e viajar no país. Existem alguns casos também que se encontram na lista de habilidade necessárias na Austrália. São profissões que estão em falta no país e pessoas qualificadas podem aplicar e tentar permissão para suprir a necessidade do país. Todas as informações certinhas estão no site da imigração australiana.

Então pode planejar o roteiro e fazer a malinha porque a Austrália é o próximo lugar que você irá se apaixonar!

See you there mate!

Um tour pela Belgica, Alemanha e Luxemburgo

Oi beninaaaas turubom?? Aqui é a Lari, irmã da Nat!

Minha irmã amada pediu um post sobre minha ultima viagem, então aqui está! Espero que vocês gostem, e se quiserem mais dicas é só pedir!!!
Fui passar uma semana na Bélgica e fui conhecer duas cidades da Alemanha, e também Luxemburgo.
Fizemos toda a viagem de carro porque vale mais a pena, e as estradas são lindas. Confesso que essa é umas das coisas que me encantam nessa parte da Europa, você em 40 minutos, 1 hora esta em outro país. Minha sogra mora em Leuven, Bélgica, que fica a 20 km de Bruxelas e foi lá onde começamos  a nossa viagem.

Fomos para Gent na Bélgica, cidade linda e super medieval, conhecida por seus rodízios de costela (all you can eat).

Cidade de Gent

Fomos em um alguns restaurantes e até agora o meu preferido de Gent chamado “De Gekroonde Hoofden”, você tem 4 sabores de costela para experimentar e pode pedir todos, e depois da sua primeira costela eles sempre perguntam se você quer meia ou inteira. Além disso o prato inclui salada e batata assada. Sai 18 euros por pessoa, sem bebida inclusa.

Nós e nossas costelas

Depois fomos direto para Bouillon que é na Bélgica mesmo.

Parece pintura!!!

Ficamos em um hotel super aconchegante no estilo BB, confesso que fiquei meio com medo, mas conhecendo bem a minha sogra, eu sabia que seria bom. E realmente, lençol de extrema qualidade, travesseiros deliciosos, banheiro grande e tudo muito cheiroso. O hotal chama Golden Lion, são somente 3 quartos e cada um tem seu banheiro privativo, além disso ele tem nota 8,9 nos sites de viagem. Agora falando de pontos turísticos, o castelo de lá é maravilhoso com uma das vistas mais incríveis que ja vi na vida .

Castelo de Bouillon

Parecia montagem como a minha irmã disse. É uma cidade minúscula, então acho que uma noite por lá é o suficiente. Jantamos em um restaurante italiano chamado “Pizzeria Siciliano”, super gostoso e bem servido. Comi um bife a milanesa com molho de quatro queijos divino.

No dia seguinte fomo para Luxemburgo em Luxemburgo e  que cidade LINDA!  A Catedral Notre Dame de lá é maravilhosa!!!

Catedral de Luxemburgo

Mas la fomos só de passagem para nosso destino principal que era Trier na Alemanha e em 1 hora de carro chegamos la.

Essa cidade conquistou meu coração, passamos duas noites la. Trier é do ano 300! MUITO MUITO velha, a Catedral de lá me fez chorar e agradecer a Deus a oportunidade de conhecer um lugar tão maravilhoso.

Catedral de Trier

Dentro da Catedral esta a roupa que Jesus usava quando foi crucificado, essa roupa fica dentro de uma sala toda blindada e dentro de uma caixa que não tem explicação a beleza.

Bíblia dos anos 1100 na catedral de Trier

E a sala que não pode entrar é divinamente maravilhosa. Da pra sentir a experiência milagrosa que é aquele lugar sagrado.
Em Trier também tem o Trono de Constantino, confesso que puxei na minha memória o quanto minha professora de história falava sobre o Imperador Constantino, e tem as ruínas das Termas, um lugar super legal e diferente, uma verdadeira volta a aulas de história, lá você paga 10 euros para entrar.

Termas

Também tem a Porta Nigra, ponto super histórico

Porta Nigra

Além de tudo isso Trier tem um centro maravilhoso para compras (adorooooo), e um restaurante italiano chamado Frankenturm que acho que foi o melhor da minha vida!!  Vale a pena, comer tanto pizza, quanto as massas! O preço bom e  de muita qualidade.

Que restauranteeee!!!

Ficamos em um Hotel muito bem localizado chamado Hotel Constantin com estacionamento, 2 euros o dia. Quartos bons e espaçosos.

Depois de Trier fomos passar o dia em Aachen na Alemanha também. Uma cidade super pequena, e a Catedral linda também, mas pegamos muita chuva e frio então fomos embora em 2 horinhas. Comemos em uma hamburgueria bem gostosa, chamado “Burgerista”

Da até água na boca

Voltamos para a Bélgica e fomos para Waterloo que foi onde Napoleão perdeu a guerra, mas infelizmente por causa da chuva não pudemos subir os 200 degraus e ver do topo todo o campo, infelizmente não tenho fotos mas recomendo o passeio.
Por conta da chuva mudamos o programa e fomos para Bruxelas no Museu das forças armadas, que inclui primeira e segunda guerra, com MUITAS coisas originais, inclusive os aviões!

Aviões no museu da guerra

Confesso que não sou fã de museu e esse me deixou encantada e horrorizada ao mesmo tempo, que tempos difíceis, eu confesso que me senti ate um pouco mau de estar “admirando” tudo aquilo! O museu chama “Royal Museum of the Armed Forces and Military History” .

Com os sogrinhos na entrada do museu

Custa 10 euros a entrada. Aproveite na entrada ou na saída e coma waffle na barraquinha .

Óbvioooo que tem que ter Waffle né

Eu acho que quem vai a Bélgica, tem que ter parada obrigatória em Bruxelas (dica: Waffle Factory)
E em Bruges, dessa vez não passei por la, mas ja conheço e amo!
Resumo dessa viagem? Vontade de largar a Suécia e ir morar em Trier na Alemanha. Hahaha saímos apaixonados de la. Vale MUITO a pena!

Espero que tenham gostado e se quiserem indicação ou dicas é só deixar aqui nos comentários!!!

Beijos da Lari!!!

DICAS PRÁTICAS PARA ORGANIZAR A SUA VIAGEM!

Oi genteeee! Aqui é a Nat, tudo bem?

Como já disse aqui algumas vezes viajar é uma das coisas que eu mais amo na vida! E mesmo quando não estou com viagens programadas eu fico buscando informações e referências dos lugares que eu quero voltar ou visitar pela primeira vez.

Seja uma viagem nacional ou internacional é legal se programar antes se você quiser aproveitar sem stress! Aqui vão algumas dicas práticas para você programar as viagens que estão por vir!

  • Compre um guia de viagem ou busque roteiros pela internet:

Se você for fazer uma viagem mais longa eu recomendo um guia de viagens, lá você vai conseguir extrair informações mais detalhadas do seu roteiro, pontos turísticos, restaurantes, hotéis, estações de metrô. O guia vai de acordo com o seu tipo de viagem, existem milhares de opções. Gosto muito dos da Publifolha mas já usei muito um guia de viajantes independentes. Tudo depende do estilo da viagem que você vai fazer. Roteiros pela internet são práticos para viagens mais curtas. Esse ano íamos passar dois dias em Copenhagen então não precisávamos de um guia detalhado e sim de um roteiro prático, foi incrível e de muita ajuda os que achamos na internet. 

  • Compre transfers e tickets antecipadamente:

Os guias e roteiros vão te dizer quais os passeios mais legais e quais os lugares que as filas são insanas. O legal é se antecipar em todos os pontos. Compre os passeios com antecedências, ônibus, trem, tickets. Assim você consegue programar bem o seu horário e não pega filas. Outro ponto é que em alta temporada você pode acabar perdendo a vez de fazer passeios se não comprou antes de ir, muitas vezes eles esgotam. Sua viagem não precisa ser um reloginho mas evitar filas longas otimiza muito o tempo.

  • Reserve restaurantes:

Tanto no Brasil quanto fora existem muitos restaurantes incríveis e concorridos. Reserve com antecedência. É bom inclusive para fazer a programação do look. Se você for sair para jantar e o restaurante for mais chic é legal voltar antes para o quarto para começar a se arrumar. Se o local for distante é legal já deixar um taxi agendado com a recepção do hotel.

Tire uma cópia de todos os seus documentos e deixe guardado no cofre do hotel:

Essa eu aprendi com a minha mãe. Nunca se sabe o que pode acontecer então é bom estar prevenido. Acho uma dica de ouro e não ando sem a cópia do RG ou passaporte nas minhas viagens.

  • Programe os looks com antecedência:

Viajar é para curtir! Leve os looks prontos na mala! Mesmo que seja uma praia onde 100% do seu tempo vai ser biquíni, saída de praia e chapéu. Deixe tudo organizado e ganhe mais tempo para aproveitar!

  • Procure os horários das atrações para fazer o seu roteiro:

Parece bobagem mas não é! Você pode ter feito uma programação incrível e ter colocado para visitar museus nos dias que eles não abrem, por exemplo. Outra dica para quem viaja para fora é tentar programar os passeios em português, as datas geralmente são restritas então vale a antecedência.  Além disso você consegue descobrir quais atrações ficam abertas até mais tarde e evitar muita gente no local.

E por fim curta muito!! Tire muitas fotos, eternize seus momentos e bon voyageeeee!!!

Beijos da Nat!

O DIA EM QUE EU FIQUEI NOIVA

Oi genteeee! Aqui é Nat!! Tudo bem?

Completei no final de agosto 4 anos de noivado e vim contar aqui a minha história da louca que queria muito um anel de diamantes hahaha.

Brincadeiras a parte sempre fui muito focada na história de noivar, casar e ter filhos e quando conheci o Rogério depois de algum bom tempo de enrolação decidimos que era um com o outro que queríamos casar. Nesse momento descobri que eu casaria com um libriano indeciso então era preciso entrar na mente dele com ideias sobre o meu noivado ideal.

Como taurina persuasiva fui plantando ideias: nossa que legal seria ganhar um anel assim no meu noivado! Nossa que incrível essa menina que foi pedida em casamento em tal lugar! Uau, que máximo, esse noivo filmou o pedido de casamento! Sim! Eu basicamente dava indiretas sutis todos os dias e tinha amigas que me ajudavam muito na tarefa.

Eis então que surgia a ocasião ideal: uma viagem de duas semanas pela Europa: Paris, Londres e Amsterdam, óbvio que voltei a trabalhar na mente: Nossa, Paris, meu lugar preferido do mundo!!! Nossa que incrível, vamos visitar os castelos! Amo esse parque! E por aí vai…

Chegamos em Paris e eu basicamente revirei o cofre do hotel, minha primeira frustração foi não encontrar nenhum anel. Os dias iam passando e eu saia todos os dias impecável pensando: preciso estar linda na foto no dia do meu noivado e NADA. Foi dia, passou dia, visitamos pontos turísticos, fomos para Versalhes e NADA.

No penúltimo dia em Paris eu já estava desacreditada e pensando que eu só seria pedida em casamento em Londres (brasileira não desiste nunca hahaha) até que fomos para o Vale do Loire.

Primeiro castelo: Amboise, lugar lindo, história linda, castelo incrível, a cidade perfeita, o Rogério só falava “queria morar aqui”, fui pedida em casamento na cidade maravilhosa de Amboise? NÃO.

Segundo castelo, Chenonceau. De um lado o jardim da rainha, do outro o da amante. Obviamente se eu fosse pedida em casamento lá ia dar briga hahaha.

Terceiro castelo do dia Chambord. Suada, cansada, descabelada. Desde a primeira vez que conheci a França Chambord virou meu castelo preferido. Ele era um castelo de caça e não tem móveis dentro mas era o único castelo que tinha torres, igual ao das princesas. Sempre amei a vista dos jardins, as escadas, os detalhes do teto mas como eu já estava achando que não ia rolar meu anel nem valorizei esses pontos. Estávamos em uma excursão com brasileiros e espanhóis e visitamos o castelo todo. Quando o tour estava acabando nós estávamos em uma das varandas com vista para o jardim o Rogério ajoelha na frente de muitas pessoas e me pede em casamento. Não sei quem tremia mais, ele, eu ou o senhor que estava filmando no susto hahahaha

Foi lindo, emocionante e muito marcante! Claro que no desespero o senhor apertou o play na hora errada e perdeu a parte principal do pedido.

Para fechar com chave de ouro fomos jantar em um restaurante lindo chamado Les Ombres de frente para a Torre e foi formado o noivado lindo e ideal para os meus sonhos de menina.

Essa história é especial para mim mas quis compartilhar em especial para meninas que tem o mesmo sonho que eu. Homens não são assim tãoooo propensos a ler mentes, então sejam sutis, deem dicas, mostrem fotos de anéis, deem ideias legais e tenham certeza que o pedido virá na hora certa!!

E vocês, tem histórias maravilhosas de noivados? Me contem aqui!!!

Beijos da Nat!!!

PRESENTE PARA NAMORADOS

Oi genteeeee!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Dia dos namorados está aí e nós estamos como??? Esperando o nosso presente, é claro!!!

Como esposa de um libriano indeciso eu sempre tenho que dar dicas bem diretas sobre meus presentes para não ter erro então decidi fazer esse post para ajudar alguns casais!

Para quem ainda não viu ou comprou o presente aqui vão algumas dicas para homens e mulheres arrasareeeeem na compra! Tem para todos os estilos e todos os bolsos! Vamos lá!!!

Vamos começar torcendo com estilo?

1. Camiseta masculina da seleção brasileira para os meninos brilharem na copa!

Meninos torcendo para seleção? Camiseta Netshoes R$249,99

2. Uma fragrância mais cítrica para agradar homens e mulheres! Lime Basil e Mandarin Cologne da Jo Malone

 

Para ele ou para ela, fragrância mais cítrica da Joe Malone R$630,00

3. Sexy e moderno esse sutiã da Loungerie é para arrasar!!

Sexy e charmoso sutiã da Loungerie R$119,90

4. Quer ajudar o namorado a andar com os documentos e cartões sempre no bolso? Pocket organizer da Louis Vuitton cheio de estilo!

Pocket organizer da Louis Vuitton R$1.620,00

5. Para as estilosas a Schutz vem com o tênis do momento!

Tênis Schutz R$ 490,00

 

6. Uma boca vermelha para brilhar? Batom líquido retro matte cor Fashion Legacy da MAC

Batom MAC R$990,00

 

7. Para os descolados essa camiseta da Sérgio K! Amei!

Camiseta Sergio K R$169,00

 

8. Vamos mudar os hábitos? Para ele e para ela livro “O poder do hábito “

“O poder do hábito” a partir de R$21,00 Na Livraria Cultura (Livro Digital)

9. Para os sempre conectamos! Apple Watch que vem agora com inúmeras opções de pulseiras para comprar!

Apple Watch a partir de R$1.999,00

10. Um look Mara? Essa saia da Amaro além de linda tem tudo a ver com o inverno!

Short saia Amaro R$ 139,90

E vocês? Já compraram os presentes? Deixem mais dicas aqui e depois contem tudoooo sobre o presente que ganharam!!

Beijoooos da Nat!

 

 

MINHA LUTA CONTRA A ACNE ADULTA

Oi genteeee! Aqui é a Nat, tudo bem?

Hoje quero contar para vocês sobre um tema que me assustou muito! A acne adulta. Nunca fui de ter acne quando adolescente, uma ou outra bem pontualmente apareciam e iam logo embora. Depois que tive o Romeo passei por algumas mudanças hormonais que afetaram o meu cabelo e principalmente a minha pele.

Comecei a perceber que tinha alguma coisa errada quando no mesmo ponto do meu rosto (próximo ao queixo) comecei a ter espinhas constantes, sempre do mesmo jeito, sempre no mesmo lugar. No começo eu abstrai pensando que era uma coisa passageira, mas elas começaram a piorar. As espinhas que não eram tão grandes começaram a ficar maiores e marcar muito a minha pele e começaram a espalhar para as regiões próximas ao nariz.

Tentei lidar com elas por conta própria no começo (grande erro). Mas eu realmente não imaginei que elas eram um problema sério. Até que um amigo de uma amiga me alertou: Nat, deve ser acne adulta. Um mês depois saiu uma reportagem na revista Glamour sobre o tema e eu pensei: Lascou! Fui viajar, comprei mais produtos por conta própria, mais dinheiro jogado fora sem resolução.

Quase um ano e meio depois sofrendo com o tema meu pai veio me visitar em casa e ficou assustado com a minha pele. Ai acendeu meu alerta: preciso tratar essa acne, para um pai reparar é porque deve estar muito forte. Marquei com a dermato (Dra Tati querida!!!) e fui ver o que estava acontecendo.

Era acne mesmo e precisava ser tratada, mas não era uma acne tão instensa a ponto de usar Roacutan, ela me disse que no meu caso era um elefante para tratar uma formiga. Me receitou um antibiótico para tomar por dois meses e mudou metade dos produtos de pele que eu estava passando.

Já tem quase 40 dias que estou tratando e mais nada de acne e melhor, nada de marcas na pele, morria de medo de ficar com a pele marcada.

Minha dica de ouro: procure um médico. Gastei horrores de dinheiro em produtos caros e que não eram apropriados para a minha pele ou então mais atrapalhavam do que resolviam meu problema, nem sempre o rótulo ou a fórmula são a solução certa para você.

Hoje minha pele esta 100%, me adaptei super bem aos produtos e me animo de passar os cremes todos os dias por conta do resultado que vi! Valeu a pena, investi bem e de maneira assertiva.

E vocês, já passaram por problemas parecidos? Me contem aqui!!!

Bjs da Nat!!!

ESSENCIAIS DE OUTONO / INVERNO

Oi genteee! Aqui é a Nat, tudo bem?

Já contei para vocês que essas são as minhas estações preferidas do ano! AMO um friozinho, os looks, o sol de inverno, as comidinhas… Aqui vão algumas dicas delícia para curtir o outono/inverno nesse feriado que vem aí e durante toda a estação!

Looks:

Tire os casacos e os lenços do armário! Dá para montar mil e um looks estilosos e quentinhos com essa dupla! Misture estampas e cores (sim, pode!) e em dias de sol use um óculos escuro mara para completar a produção!

Casaco + Lenços + Óculos!

Acessórios:

Como nosso pescoço e braços geralmente ficam cobertos invista em anéis e brincos poderosos! Mix de anéis (que está muito em alta) e brincos diferentes dão um charme especial ao visual!

Filmes:

Frio, coberta, sofá... o que pode ser melhor do que filmes que tem sequência? Eu adoro quando passa um intensivão Harry Potter ou Crepúsculo. Cinquenta Tons também é uma boa pedida para uma sessão sofá!

Meu preferido! Harry Potter e a ordem da fênix!

Comidinhas:

Tem filme, tem pipoca!!! Compre pipocas diferentes ou faça em casa com temperinhos especiais! Lemon pepper, manteiga Ghee (fica mara), fondor, queijo ralado… se joga na mistura! Outra coisa que não pode faltar é um bom brigadeiro de panela e um foundue para curtir com os amigos! E o vinho, é clarooooooo!!! Quer um prato mais especial? Invista em um carbonara! Fácil de fazer e muito saboroso!

Pipoca! O petisco perfeito para o frio!

Séries:

“The Crown”. Aproveite que o casamento real ainda está quentinho na mente e assista essa série maravilhosa que conta sobre o reinado da rainha Elizabeth II.

The Crow – A série que me fez ficar grudada na TV

Livros:

Romances, romances e mais romances!!! Meus especiais recém lidos:  “Mais que amigos” (Lauren Layne); “ Sem Fôlego” (Abbi Glines); “Fique Comigo” (Jennifer L. Armentrout) e “Engano Irresistível” (Vi Keeland)- amei todos!!!

Livro lindo, leve e com amor!

Detox do armário:

Aproveite para realinhar as energias, desapegar e colocar o armário em ordem!! Ligue o som no máximo e coloque a animação nessa limpeza! (Tem post aqui dando dicas do detox!)

Playlist especial:

Faça uma playlist que tenha tudo a ver com você! A minha é um mix de tudo um pouco! Tem John Mayer, tem sertanejo, tem Anitta, tem Backstreet Boys… coloque suas músicas preferidas e ligue o som!

Um pedacinho da minha play list eclética!

E vocês, o que fazem nesses dias de preguiça e muito frio? Contem aqui e aproveitem as dicas!!!

Gostou do post? Clique aqui e  leia também minhas dicas do dia em que resolvi fazer um DETOX do meu guarda roupas!

Beijos da Nat!!!

 

BUSCANDO A EVOLUÇÃO

Oi genteeee! Aqui é a Nat!! Tudo bem?

Eu sempre fui dessas que ama tarólogos, numerólogos, astrólogos, entre outros. Quando era mais nova todos os meses eu estava em um diferente,  todos os dias abria meu signo para ver como seria minha vibe daquele dia. Mas há alguns anos fui em um numerólogo que me disse coisas bem ruins, não curti e não procurei mais, lá se foram seis anos até a minha nova visita.

Um pouco antes do meu aniversário (5/5) resolvi que queria voltar em uma numeróloga assim que meu ano virasse. Estava preparada para isso e pedi algumas indicações no insta quando uma pessoa querida me fez uma indicação e eu senti que era nesse lugar que eu deveria ir.

É importante ressaltar que sou apenas curiosa nesses assuntos, então estou contando o que eu vivi e o que aprendi e não a teoria exata da numerologia, dos chakras e da constelação familiar.

Fiz minha numerologia no dia 10 de maio e foi MÁGICO. Mesmo já tendo feito outras vezes foi a primeira vez que consegui entender muitas coisas sobre a minha personalidade que nunca tinha entendido antes, ou então não era meu momento exato de entender. A numerologia pega o seu nome e a sua data de nascimento e em cima dessas e de outras informações traça o seu perfil. Além de ter revisto questões como assinatura, como estava o meu novo ano, dias bons para realizar cada assunto, entre outras coisas. Dentro da conversa com a numeróloga ela me indicou outros dois “tratamentos”: o alinhamento dos chakras e a constelação familiar.

Nunca tinha feito nenhum dos dois, mas sai da consulta tão leve que resolvi marcar e os dois foram surpreendentes.

O alinhamento dos chakras foi bem interessante e diferente. Os chakras são nossos pontos de energia. No começo você conversa e conta um pouco o que você quer trabalhar, depois você deita em uma maca, ela fecha seus olhos e vai colocando as pedras nos campos que ela acha necessário, ela vai mudando durante o tratamento e acrescentando ou tirando as pedras quando precisa. Você vai conversando para dizer o que está sentindo. O que senti foi bem intenso. Alguns formigamentos, alguns pontos do corpo esquentando, alguns calafrios. No final ela me chamou para conversar e qual foi a surpresa quando descobri que os meus 7 pontos do chakra estavam negativos! Fiquei um pouco assustada e dentro dos 7 ela me pontou qual estava regendo a negatividade. Entendi que você pode estar com todos positivos, todos negativos ou um pouco da cada. Ela me indicou algumas coisas como pedras para usar, pedras para deixar em casa, alimentos específicos para comer e me pediu para voltar em mais ou menos 20 dias por conta de todo esse desalinhamento.

No dia da constelação recebi a minha maior surpresa. Já tinha ouvido falar e conhecido pessoas que fizeram mas nunca tinha tido o real interesse de fazer. Basicamente todos nós trazemos coisas na vida que foram passadas pelos nossos pais e antepassados, e essas “coisas” impactam a nossa vida em algumas coisas como relacionamentos, vícios, emprego, etc. Na constelação você descobre em qual momento da vida dos seus pais e antepassados isso surgiu, como veio parar até você e a cura e libertação desse processo. Fiz em grupo (não sei se existe individual) mas quem se interessar recomendo que seja assim pois a energia é uma coisa de outro mundo. A sensação de alívio que senti depois de constelar foi tão grande que não sei explicar. E quando vemos que tudo faz parte de coisas inconscientes entendemos muitas coisas que não conseguíamos entender antes.

Fiz os três no mesmo espaço, indicada pela numeróloga Marcia Pugliesi (quem quiser o contato só me pedir no insta). Ela foi como um anjo na minha vida indicada pela Carmem, que foi minha guia nesse processo.

Duas coisas que acredito muito: a primeira é que o universo conspira para que você encontre as pessoas certas e a segunda é que você só deve fazer se estiver bem e de coração 100% aberto. Em todos você vai ouvir coisas que não quer então é muito importante ter clareza e discernimento. A constelação em especial me assustou muito no começo mas eu sabia que era minha hora de viver aquilo e foi especial. Mais uma dica: vá sozinho. Viva isso em um grupo que não te conhece, eu acho que teria travado se tivesse alguém conhecido comigo.

Existem muitas experiências legais nessa área, muitos tratamentos, estudos, curas. Eu voltei a me interessar mas agora sei que preciso me concentrar no que aprendi antes de tentar alguma coisa diferente.

E vocês? Me contem aqui as experiências!!!

Bjs da Nat

ESTUDAR FORA, IR OU NÃO IR?

hotmOi genteeee!!! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Hoje quero falar com vocês sobre um tema especial: estudar fora.

Desde novinha eu deixava a minha mãe de cabelo em pé dizendoquando eu fizer 18 anos vou estudar em Milão”. Minha mãe chorava que seria abandonada e eu achava que o mundo da moda em Milão seria tudo o que eu sempre quis. Eu cresci e as coisas não aconteceram bem dessa maneira. Entrei na faculdade de moda em São Paulo mesmo  mas sempre tive aquela pontadinha de vontade de fazer um curso fora.

Em 2010 tomei a decisão. Não era um curso longo, mas queria viver essa experiência de morar fora, estudar, conhecer um lugar mais a fundo. Fugindo dos cursos de inglês escolhi estudar francês em Paris. Sempre amei o idioma e já tinha feito alguns cursos de francês em São Paulo. Juntei mais duas coisas ao combo: meu amor por Paris e a facilidade de conhecer outros países durante o período. E como eu estava trabalhando na época optei pelo curso de idiomas de um mês.

Tomando sol no parque depois da aula! Aproveitando meu mês como uma parisiense

Aqui vão algumas dicas para conseguir se programar bem:

Primeiro decida o que você quer fazer: um curso de idiomas? Especialização? Um curso específico da sua área de atuação?

Em segundo lugar defina o idioma: inglês, por exemplo, você pode estudar em vários lugares do mundo.

Em terceiro lugar escolha o país e a cidade: Vá aonde você tem mais vontade de conhecer ou explorar. Viva a experiência como você sempre sonhou.

Quarto ponto: comece a cotar. Existem muitas agências de intercâmbio e os valores nem sempre são suaves. O ideal é programar seu intercâmbio com pelo menos seis meses de antecedência. Na cotação veja o curso e a acomodação (casa de família, residência estudantil ou você pode cotar por conta própria um hotel ou airbnb).

Quinto passo: compre as passagens. Se quiser fazer algum roteiro interno já compre as passagens também. Com antecedência os valores são sempre melhores.

Sexto passo: comece a planejar como ocupar seus dias e explorar mais o lugar que você foi estudar, afinal, estudo, diversão, vivência cultural, tudo isso faz parte né?

Uma das melhores escolhas que eu fiz foi estudar de manhã. Meu curso começava as 7:30hs e ia até 12:00hs, depois disso eu tinha a tarde inteira livre e conseguia viajar de final de semana.  Se dentro do curso escolhido você tiver essa opção aproveite! Não é sempre que você tem uma tarde e noite inteiras livres para aproveitar.

Na acomodação eu optei por uma residência estudantil em um quarto sozinha. Foi bom mas a residência era um pouco afastada do centro da cidade, como eu gosto de bater perna geralmente pegava o último metro na volta e ficava um pouco apreensiva com a região. Hoje eu escolheria um hotel ou airbnb. Casa de família nunca foi um desejo meu, mas para quem quer treinar muito vale a pena.

Outra coisa que fiz além de estudar foi aproveitar muito!!!! Nesse um mês desbravei Paris, tomava sol no parque, aproveitava os restaurantes escondidinhos, fui em lugares que não tinha ido antes. Me programei com antecedência e ainda conheci Londres, Amsterdam, Roma, Firenze e Milão, isso sem faltar nem um dia no curso.

Explorando Londres no meu fim de semana de folga (e a cara de novinha?)

Não deixem a idade impedir vocês de viver um momento como esse. O intercâmbio da uma sensação de que deve ser feito quando somos novos e estamos na escola ou na faculdade. Eu fui com 25 anos, já formada e tenho muita vontade de fazer um curso de um mês de novo. Hoje meu destino provavelmente seria Londres para aperfeiçoar o inglês. Tenho uma queda pela Europa pela facilidade de explorar lugares próximos com um passe de trem ou uma passagem de avião baratex.

Roma também entrou na lista, depois da última semana de aula tive 5 dias off e aproveitei a Itália

Para quem quer se aprofundar ainda mais existem cursos de especialização, pós, MBA, o céu é o limite!

Eu indico MUITO! Foi um momento especial na minha vida, uma fase de transição onde aprendi a ser mais independente, cuidar do meu dinheiro, aprender um idioma novo, conhecer novos lugares e pessoas. No próprio curso tive uma interação cultural muito grande! Conheci pessoas do Japão, Holanda, Espanha, Inglaterra, entre outros.

Quem tem esse desejo no coração se programe e aproveite!!!! E claro, me contem aqui as experiências de vocês!!!

E uma voltinha pela linda Amsterdam! Intercâmbio de idiomas e de culturas!

Beijos da Nat!!!

 

DISNEYLAND PARIS

Oi genteeeee!!! Aqui é a Nat, tudo bem?

Hoje quero contar uma experiência mágica para vocês e aproveitar para dar umas dicas sobre esse lugar incrível: a Disney de Paris, antiga Eurodisney.  

Eu já tinha ido outras vezes mas essa foi a primeira vez que fui no inverno e com o Romeo. Em Paris é bem fácil ir para a Disney, é só pegar o trem RER estação Marne-la-Valle-Chessy e a estação é praticamente na porta dos parques (a viagem leva uns 45 minutos).

A última vez que fomos foi no verão, e obviamente o parque estava abarrotado. Dessa vez escolhi uma segunda-feira em pleno inverno para ser mais tranquilo e aproveitarmos. Qual foi a surpresa? Nunca vi uma Disney tão lotada na vida!!! Tinha tanta gente mas taaaaanta gente que assustamos de ver.

Esse ano a Disneyland Paris completa 25 anos (por coincidência peguei os 25 anos da Disney Orlando também), e o parque estava todo enfeitado, bem lindo. Outro ponto legal é que alguns gramados estavam em tons de inverno nas cores azuis e cinza, incrível.

São dois parques, Disneyland Paris que é equivalente ao Magic Kingdom e Walt Disney Studios que é equivalente ao Hollywood Studios, e você pode optar por ingressos individuais ou ingresso para dois parques em um dia. Optamos pelos dois parques já que eles não são muito grandes valia a pena fazer os dois.

Chegamos literalmente no meio de uma tempestade de neve. Parecia que a Elsa tinha apertado o play e os flocos de neve gigantes e lindos davam um ar ainda mais mágico para os parques. Achei os parques muito bem preparados, nada de neve acumulada no chão e nem pisos escorregadios. O frio em compensação estava cruel nesse dia.

Aproveitamos o começo do dia para curtir com o Romeo. Ele se apaixonou pelo Pato Donald, correu na neve e adorou os brinquedos apesar de ainda não entender. O preferido obviamente foi o carrossel, já que ele adora os “pococós”, cavalos na língua dos adultos. Mas também aproveitamos as mini montanhas russas que tem os temas dos filmes e o clássico Small World.

O Parque tem vários estacionamentos de carrinhos, mas como todos são a céu aberto, a capa de chuva foi essencial para não molhar de neve enquanto estávamos nos brinquedos. Estávamos famintos para almoçar e acabamos optando por uma lanchonete. A fila estava quilométrica. Para o Romeo levamos papinha pois não sabíamos o que encontraríamos e eu não tinha reservado um restaurante. O Rogerio se acomodou e deu o almoço dele enquanto eu pedia os lanches. Quando cheguei ele já estava alimentado e dormindo igual um anjo.

Na parte da tarde nós dois resolvemos aproveitar. Somos apaixonados por brinquedos radicais e a facilidade da Disney para pais é que só um pega a fila. O que vai primeiro avisa na saída do brinquedo que a outra parte do casal está com um bebê e eles entregam um passe rápido para você entrar direto no brinquedo. Meus preferidos: “Star Wars Hyperspace Mountain”(a antiga Space Mountain), The Twilight Zone of Terror”(o elevador que cai) e o Castelo da Bela Adormecida que tem uma decoração lindinha dentro. Quando o Romeo acordou ainda conseguimos aproveitar um pouco mais com ele.

Senti falta das barraquinhas e lojinhas que ficam abertas nos parques durante o verão e a primavera e de ver mais personagens pelo parque, acho que até eles estavam com frio hahahaha

Na saída aproveitamos para fazer umas comprinhas na mega loja Disney Village e na saída do parque demos um jantar decente para o Romeo no Planet Hollywood.

O passeio foi incrível. Apesar do Romeo ainda não entender a proposta da Disney ele ficou encantado com as cores, a música, os personagens, foi lindo de ver!!! Repetiria com certeza mas optaria por estações do ano mais fresquinhas.

Quem estiver por lá sozinha, com amigos, em casal ou com filhos vale muitooo a pena! Disney é sempre Disney e um encantamento e uma diversão estão sempre garantidos!!!

Gostou desse post? Aproveite e veja também o post onde falo de Paris para iniciantes. É só clicar aqui!

Beijos da Nat!