ESTUDAR MODA, OS PRÓS E OS CONTRAS DESSA PROFISSÃO

Oi genteeee! Aqui é a Nat!!! Tudo bem?

Como algumas pessoas sabem eu me formei na faculdade de moda há alguns anos. É engraçado que entra ano sai ano essa é um profissão que ainda é muito julgada e nem sempre tão valorizada.

Quando escolhi fazer moda fui um pouco criticada, inclusive pela minha família, que pasmem, trabalha quase toda nesse ramo. “Moda é difícil, moda não da dinheiro, faz uma faculdade de verdade” dentre tantas outras coisas que ouvi. Fui com a cara e a coragem. Meu sonho era ser estilista de alta costura e na época eu tinha como mito John Galliano, que estava no seu auge, bem antes daquele desfile trágico que praticamente acabou com a carreira dele.

Entrei na faculdade e obviamente nem tudo são flores. Escolhi seguir para a área de estilo, queria desenhar, criar, inventar. Criativa eu sempre fui mas me descobri uma desenhista bem mediana, no começo uma crise, depois acabou virando rotina  e fui me especializando o quanto pude. Minha frustração maior era que a alta-costura, meu sonho, era (e ainda é) praticamente nula no Brasil, então seguir essa linha seria difícil.

Estagiei em quatro áreas diferentes: com a minha mãe no ramo de bolsas, com uma empresa de estamparia kids, com uma designer internacional de sapatos e com três estilistas da antiga casa de criadores. Os quatro estágios me ensinaram muita coisa mas descobri que criar não era minha única praia.

Primeira lição importante: não, a moda não é só glamour.

Muito pelo contrário. A moda é ralação totaaaal. É virar madrugada trabalhando, é encontrar muita gente arrogante no meio do caminho, é driblar perrengues como um look que não cabe na modelo. Mas a moda tem um lado maravilhoso: ela te dá inúmeras possibilidades e  vertentes de trabalho.

Estilismo, modelagem, produção de moda, consultoria de imagem, negócios da moda, varejo, jornalismo de moda, e-commerce, marketing de moda… são muitos caminhos pelos quais você pode seguir e se encontrar.

Depois da faculdade de estilo fiz uma pós em Fashion Marketing e o mais engraçado é que não me posicionei em nenhuma das duas áreas.

No meu último ano de faculdade eu me encontrei no varejo. Já tinha trabalhado muito com a minha mãe no varejo e descobri que é total a minha praia.

Amo vender, amo conversar com as pessoas, amo entender a história de um cliente e porque ele está ali e tem o interesse naquele produto específico. Amo ajudar a escolher um produto e fazer um pouco de parte daquela história.

Glamour? Quase nulo. Muito trabalho. Muitos sábados, domingos e feriados. Muitas madrugadas. São 11 anos nessa área e eu amo, valeu cada segundo, cada estudo, cada momento dedicado.

Minha dica é: se você tem dúvidas faça moda como um curso alternativo. Comece com cursos curtos ou cursos online. Tem também muitos cursos de verão no exterior voltado para o segmento, em especial em NY, Milão e Paris.

Veja se é a sua praia, se é o que você se identifica. Não desista na primeira tentativa, eu era doida para ser estilista e só estagiei nesse ramo, hoje sou totalmente varejo e consultoria de imagem.

E mais importante: a moda é um ramo onde você cai muitas vezes, você testa, você acerta, você erra, mas para quem ama é como um casamento, tem altos e baixos mas vai ser sempre o seu amor.

Ah, e se rolar uma curiosidade fiz a faculdade no Senac e após no IED.

E vocês, já correram atrás desse sonho? Como foi? Me contem aqui!!

Beijos da Nat!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *